6 alimentos que estragam sua noite de sono

O que você come no jantar está intimamente ligado à qualidade do seu sono

Por Natalie Rizzo

Algumas manhãs você pula da cama, já pronto para a corrida matinal. Em outras, não há alarme que te tire debaixo das cobertas. Pode ser que o que você ingere à noite influencie os seus ciclos de sono: evite os alimentos a seguir, e seu despertar vai ser bem mais agradável.

Leia mais:

+ Entenda as mudanças no coração de quem corre
+ Norueguês bate recorde europeu em maratonas

1Molho de tomate

O molho mais convencional para seu macarrão tem dois aspectos negativos em relação ao sono. Ele causa forte queimação para quem sofre com refluxo noturno, e também contém o aminoácido tiramina, que estimula a atividade cerebral, inibindo a sonolência.

2Chocolate

A maioria dos chocolates naturalmente contém cafeína, que pode ser problemático à noite para quem não está acostumado. Além disso, ele possui um composto que estimula a atividade cardíaca, aumentando a frequência dos batimentos e, por consequência, dificulta na hora de dormir. O chocolate branco pode ser um substituto melhor para consumir antes de dormir.

3Álcool

Bebidas alcoólicas naturalmente deixam você mais sonolento e ajudam na hora de pegar no sono. Por outro lado, dificultam a entrada em um ciclo de sono mais profundo, afetando severamente a qualidade do sono. Além disso, mesmo a mais leve ressaca é um incômodo matinal.

4Carne vermelha

Pesquisas indicam que alimentos ricos em gordura e de difícil digestão, como é o caso de um saboroso bife, atrapalham tanto para pegar no sono, quanto para entrar nas fases mais profundas e que correspondem ao maior descanso do corpo e do cérebro.

5Temperos em excesso

O consumo excessivo de sal, pimenta e outros temperos fortes aumentam a chance do refluxo noturno. Além disso, pesquisas recentes demonstraram que o consumo de sal ao longo do dia faz com que você precise levantar mais vezes para ir ao banheiro durante a noite.

6Refrigerante

O consumo regular de refrigerante, que contém altos níveis de açúcar e cafeína, está ligado a uma duração mais curta do sono, mesmo quando o corpo ainda precise do descanso.