10 lesões comuns em corredores

Segundo o fisioterapeuta Willian Faina, especialista em terapia manual e treinamento funcional, estudos realizados recentemente ressaltam que joelhos, pernas, pés, tornozelo e coluna são as áreas mais afetadas. "As mais recentes pesquisas detectam também quais são as lesões mais comuns que podem ser desde uma simples distensão muscular ou até mesmo uma fratura por estresse."

Conheça abaixo as 10 lesões mais comuns nos corredores:
1. Síndrome do Trato-iliotibial – é uma inflamação causada pelo atrito da banda iliotibial com a lateral do fêmur, e geralmente causa dores na lateral do joelho.
2. Canelite – inflamação no tecido que recobre a tíbia e provoca dores na canela.
3. Facite Plantar – inflamação da fáscia plantar – tecido que une o calcanhar aos dedos e serve para proteger os ossos do pé, que gera dores na sola.
4. Tendinite no tendão de Aquiles – inflamação no tendão que liga o músculo da panturrilha ao calcanhar.
5. Fratura por estresse – microfraturas que ocorrem por causa do desgaste ósseo, geralmente acontecem nos pés, na tíbia e no fêmur.
6. Distensão muscular – é o rompimento das fibras musculares, ocorre principalmente na panturrilha e nos músculos da coxa.
7. Condromalácia patelar – dor no joelho provocada pelo atrito entre o osso do fêmur e a patela. Acontece quando a cartilagem patelar não está em perfeitas condições.
8. Entorses de tornozelo – torcer o tornozelo pode causar a ruptura total ou parcial dos ligamentos ou, ainda, hiper extensão dos ligamentos, problemas que podem deixar o corredor longe das pistas por vários meses.
9. Lombalgia – mais conhecida como dor na coluna, a lombalgia é uma das principais queixas entre os corredores, uma sobrecarga excessiva nos discos vertebrais e músculos do tronco conhecida pode gerar dores.
10. Lesão no menisco – os meniscos são estruturas que ficam dentro dos joelhos, localizadas entre os ossos chamados tíbia e fêmur. Eles têm como função absorver o impacto dos membros com o solo e proteger a cartilagem do joelho.

De acordo com o profissional, em todas as lesões mais comuns as causas são sempre parecidas. "Uma orientação adequada, aumento exagerado do volume de treinos; usar calçados incorretos; falta de força das musculaturas necessárias; desalinhamento biomecânico; encurtamento muscular nos membros inferiores; pisos inadequados durante as corridas, falta de aquecimento inicial, entre muitos outros."

Uma rotina controlada com metas e objetivos, segundo Faina, é uma das estratégias para a prevenção. "Lembre-se que exercícios físicos têm que causar bem-estar, saúde e boa qualidade de vida, não dores."

COMPARTILHAR