9 dicas para criar seu próprio clube de corrida

Correr em grupo ajuda a criar laços com outras pessoas e pode render produtos e patrocínio

Por Jenny McCoy

A maioria das pessoas pensa na corrida como uma aventura solitária. E, apesar dos corredores de fato aproveitarem este tempo para si, existe um poder especial em treinar em grupo. “Na maior parte das vezes, grupos existem por causa da sociabilidade, mas na corrida é possível fazer parte sem precisar falar uma só palavra durante horas”, diz Scott Miller, fundador de um clube de Trail Run em Colorado, nos EUA.

A seguir, Miller e outros fundadores de clubes de corrida dão conselhos para criar e manter o seu próprio clube.

Leia mais:

+ Quanto custa viajar para 13 corridas famosas pelo mundo
+ 3 boas razões para correr sem fones de ouvido

1Conheça seus potenciais membros

Jessamy Little, fundadora do Cass Runners Club, que conta com mais de 100 membros em Londres, na Inglaterra, sugere começar perguntando a todos os potenciais membros quais dias, horários e locais funcionam melhor em suas rotinas. “Minha recomendação para um grupo recém-formado é correr duas vezes por semana”, diz Little. “Uma vez durante a semana, mais séria, e outra no fim de semana, mais relaxada”.

2Seja virtual

Marnie Kunz, fundadora de um clube de corrida que mistura o esporte com as artes plásticas em Nova Iorque, reforça a importância de ter um site próprio do grupo, com todas as informações sobre a corrida. “Redes sociais vão mudando, e nem todo mundo está nelas. Uma página na web ajuda a ter tudo no mesmo lugar”, diz Kunz. Perfis no Instagram e no Facebook ajudam a divulgar o clube e criar uma identidade visual. Segundo Miller, vale a pena publicar fotos constantemente: “quando corredores estão procurando por um grupo de corrida e veem imagens de treinos em lugares impressionantes, atletas sorridentes e diferentes tipos de pessoas, eles percebem um clube em que podem se encaixar”.

3Defina objetivos

Miller recomenda deixar bem claro para que os membros estão se alistando. Se o clube tiver como enfoque preparar-se para uma maratona específica ou se o objetivo é conhecer novos lugares da cidade através da corrida, é preciso que todos os participantes estejam cientes e contentes com a meta. “Eu tento ser bem descritivo em nossa página sobre o tempo, a distância e o relevo das corridas para que as pessoas entendam o que elas vão encarar no clube”, diz o norte-americano.

4Comunique-se com o clube

“Se você tem novos membros, não pode esperar que eles saibam as regras, roteiros e costumes do clube”, diz Frankie Ruiz, fundador de um clube de corrida com 400 membros em Miami. “Comunicação deve acontecer o tempo todo”. Criar canais internos, como grupos de mensagens, são ideias para alertas sobre o tempo, notificar novas rotas, criar enquetes, entre outras formas de comunicar-se com os participantes.

5Crie uma atração social

Nem só de corrida precisa ser feito um clube de corrida. No grupo de Miller, é o café da manhã coletivo que mantém todos unidos. “Nas trilhas, você costuma conversar com quem está no seu ritmo e ao seu lado. Durante o café, todos – rápidos ou lentos – estão juntos, falando sobre tudo que não é relacionado a correr”, diz o fundador. Tente pensar em algo original e divertido que capte o interesse da maioria dos membros do grupo.

6Assuma a responsabilidade

“Se eu trouxe essas pessoas aqui, é minha responsabilidade que elas voltem bem para casa”, diz Miller. No clube que fundou, ele é responsável por publicar diretrizes dos treinos no site e nas redes sociais, levar água e lanches extras para quem esquecer, ajudar os lesionados e cansados, além de organizar todo o percurso.

7Siga outros clubes para inspiração

Procure nas redes sociais pelo máximo de clubes de corrida diferentes no mundo todo e acompanhe suas publicações. “Você vai ver ideias criativas e isso vai te ajudar a pensar em atividades para oferecer aos seus membros”, diz Ruiz.

8Seja seletivo com patrocínios

Conforme seu clube cresce, propostas de patrocinadores aparecem em maior volume. Para Ruiz, é importante manter-se seletivo em relação às marcas que sugerem parcerias. Os membros precisam sentir que os patrocínios do clube estão dando algum retorno nos treinos, e não aparentar um outdoor ambulante.

9Aproxime-se da comunidade local

Ao invés de patrocínios de grandes marcas, pode ser uma alternativa formar parcerias com o comércio local. Lojas de artigos para a corrida, organização de eventos esportivos e mercados de comida saudável podem ter interesse. Além disso, um aspecto que pode atrair mais membros é tomar alguma iniciativa voluntária aliada aos treinos: ao terminar uma corrida fazer um mutirão de limpeza num determinado parque ou levantar fundos entre os corredores para ajudar uma causa maior.

COMPARTILHAR