Bochecho de carboidrato

A estratégia pode ajudar no pique final de um treino

Foto: shutterstock.

Já ouviu falar de bochecho de carboidrato para corrida? Sim! Isso existe e alguns trabalhos tem mostrado efeitos interessantes. Como funciona? Você faz um bochecho (deixa em média uns 10 segundos na boca e depois cospe) com uma solução de carboidratos de alto índice glicêmico, geralmente maltodextrina ou dextrose, durante um treino para melhora no rendimento. Alguns estudos têm demonstrado aumento de 7 a 10% na performance.

A indicação seria fazer uma solução de 6 a 8% de carboidratos, ou seja, a cada 100ml de água você utilizaria 6 a 8 g de carbo.

Leia mais:

Alimentação pré-prova
Hidratação nos treinos

A hipótese mostrada pelos pesquisadores é que o bochecho com esta solução ativa receptores de carboidratos na boca, mandando um sinal para áreas do cérebro ativando regiões envolvidas com motivação, recompensa e regulação da atividade motora. Isso melhoraria o rendimento no exercício.

Mas, atenção! Não seria qualquer exercício indicado. Isto funcionaria para atividades físicas de até 1h, de 60 a 75% do VO2 máximo.

Quem pode se beneficiar desta estratégia? Sabe aquela pessoa que está numa dieta com restrição de carboidratos e precisa de rendimento no final do treino? Esta pode ser uma saída para aquele pique final, pois não há ingestão do carboidrato, é apenas um estimulo neuronal. Converse com seu nutricionista se vale a pena testar.

Abraços!

Referência: Ataide e Silva, et al. Can carbohydrate mouth rinse improve performance during exercise? A Systematic review. Nutrients, v.6, p.1-10, , 2014.

Livia Hasegawa é nutricionista pela USP, com especialização em fisiologia do exercício pela Unifesp, nutrição clínica funcional pela VP Consultoria Nutricional e pós graduanda em fitoterapia funcional. Desde 2007, atua em consultório particular e atende atleta amadores, profissionais e pessoas em busca de mais saúde, qualidade de vida e uma relação mais harmoniosa com a comida.

COMPARTILHAR