Cientistas descobrem bactéria que pode diminuir a fatiga

A descoberta foi feita após análise das fezes de maratonistas

Uma pesquisa conduzida por cientistas da Universidade de Harvard, nos EUA, descobriu uma bactéria que pode ser um fator decisivo para diminuir a fatiga em atletas. O curioso é que a descoberta foi feita após análise das fezes de maratonistas.

Leia mais:

+ Estudo confirma: praças e parques estimulam a caminhada
+ Ex-usuário de drogas tem a vida salva pela corrida

O estudo coletou amostras diárias dos dejetos de 20 atletas que treinavam para a Maratona de Boston, no período de uma semana antes até uma semana depois da corrida. Foi constatado um aumento significativo de uma bactéria em particular depois que os corredores terminaram a prova. Este micróbio é responsável por quebrar o ácido lático – um composto orgânico produzido durante a prática de exercícios que causa fadiga e dores musculares.

A conclusão dos pesquisadores é que, provavelmente, maratonistas tenham maior resistência em parte por conta desta bactéria, já que ela diminui a concentração de ácido lático. Agora, o objetivo é continuar os experimentos com este micróbio, de modo que ele possa ser comercializado em um futuro próximo, auxiliando todo atleta na recuperação após a prática de exercícios.

COMPARTILHAR