Corridas e viagens: Maceió

Maceió possui belas praias, mais de 20 km de lagoas e canais e uma riqueza cultural sem tamanho

Foto: Wesley Menegari/Arquivo Secom.

Por Daniela Fescina

Águas quentes e muitos tons de azul. É isso o que te espera na deslumbrante capital de Alagoas. A paisagem é composta por um mar de águas claras que em seus 40 km de litoral banha quinze praias. No caminho, há também coqueiros, mangues, rios e lagoas, além da mata atlântica.

Maceió, que hoje possui mais de 1 milhão de habitantes, surgiu como um engenho de cana-de- açúcar que logo se tornou um povoado exportador de açúcar, fumo, coco, couro e algumas especiarias. A região foi disputadíssima pelos portugueses, franceses e holandeses que queriam chamar de seu aquele pedaço de terra tão fértil. O lugar foi crescendo, agregando cada vez mais pessoas, até que, em 1839, foi declarada oficialmente como cidade.

Os anos passaram e os engenhos prosperaram e atraíram mais gente: donos de terras, comerciantes, escravos e europeus entusiasmados com a economia emergente. A cultura da cidade e de todo o estado é herança dessa fase do açúcar que faz parte do período colonial. A arquitetura, a gastronomia, a mistura da religião católica com a africana, o artesanato, as danças, a capoeira, as cantigas e o folclore foram se integrando na sociedade até virar uma singularidade cultural.

Hoje essa rica mistura é uma parte importante da identidade de Maceió e seus moradores. A abundância de elementos é tão grande que, em 2002, a cidade foi eleita a Capital Americana da Cultura por um júri internacional, sendo o único município brasileiro a ganhar esse título. As belíssimas festividades que acontecem na cidade atraem gente do mundo inteiro, mas são as praias de água cristalina e areias brancas que movem boa parte do turismo.

E não faltam opções para curtir Maceió: de piscinas naturais de águas transparentes, barreiras de corais com peixes coloridos e passeios de jangada a coqueiros que oferecem sombra e água de coco fresquinha. A orla urbana, uma das mais bonitas do Brasil, passa pelas praias de Jatiúca, Ponta Verde e Pajuçara e é um destino obrigatório tanto para esportistas como para boêmios. É tanta beleza que a cidade virou música de Luiz Gonzaga. Inspirado, ele escreveu que “toda gente que sai de Alagoas, coração deixa em Maceió”. Confira alguns lugares que não podem ficar de fora do seu roteiro!

Massagueira
Foto: Luis Eduardo Vaz/Arquivo Secom.

O polo gastronômico está localizado em um povoado chamado Marechal Deodoro, a 15 km de Maceió. O lugar é uma referência de comidas locais, não só no Estado de Alagoas, mas em todo o Nordeste. O público é formado por estrangeiros, turistas nacionais e a galera local, que faz a festa com pratos típicos da região, como a caranguejada ao coco e o camarão crocante. São vários restaurantes com preços acessíveis e um extenso cardápio com peixe, camarão, lagosta, marisco, sururu e caranguejo. Na antiga vila de pescadores, há também bares e artesanatos.
Av. Nossa Senhora da Conceição, 33, Condomínio Lagunas; 11h30 às 21h30

Jatiúca e Ponta Verde
Foto: Wesley Menegari.

Jatiúca é uma praia de água verde e muitas ondas, tanto que é palco de diversos campeonatos de surf. Abriga ainda um dos mais tradicionais resorts do Brasil. Já a praia de Ponta Verde, com o mar mais calmo, é mais indicada para mergulho ou windsurf. Ambas são ligadas por uma orla com calçadão, ciclovia, barracas de comidinhas e água de coco. Boa pedida para correr ou caminhar com uma bela vista, petiscar, comprar um artesanato ou aproveitar o dia na praia.

Pajuçara
Foto: Wesley Menegari.

A praia possui piscinas naturais de tirar o fôlego. As visitas aos corais são feitas por meio das rústicas jangadas, que levam colonial, comece a caminhada pelo Palácio Floriano Peixoto e termine na Assembleia Legislativa. Há também sobrados antigos, o Theatro Deodoro, o edifício neoclássico da Associação Comercial e a fachada e sacadas da loja Santamaría.
mais ou menos dois minutos para fazer a travessia. As águas claras, os peixes coloridos e a vida marinha encantam os turistas, que podem mergulhar e fazer uma bela refeição nas jangadas-restaurantes, que oferecem lagosta, camarão, peixe e caipirinha. Imperdível.

Centro Histórico
Foto: Wesley Menegari.

Para confeir as belezas herdadas do passado colonial, comece a caminhada pelo Palácio Floriano Peixoto e termine na Assembleia Legislativa. Há também sobrados antigos, o Theatro Deodoro, o edifício neoclássico da Associação Comercial e a fachada e sacadas da loja Santamaría.

Parque Municipal
Foto: João Schwartz.

Localizado no bairro de Petrópolis, o parque possui mais de 82 hectares e é uma área de proteção ambiental. O local tem cinco trilhas que passam pela mata atlântica e são ótimas opções para uma caminhada ou corrida. Quem se aventurar pelo lugar verá diferentes espécies de plantas, aves, répteis e mamíferos, como a galinha d’água, o bicho-preguiça e até mesmo a jiboia. O espaço também conta com uma pracinha, coreto, lago, banheiros, uma fonte de água natural e um viveiro.
Rua Marquês de Abrantes, s/n, Bebedouro; 08h às 16h

Dunas de Marapé

Elas estão localizadas a 50 minutos de Maceió, no município de Jequiá da Praia, mas valem a viagem. Além das dunas, o encontro da água do mar com a lagoa de Jequiá é um fenômeno belíssimo. Para complementar o cenário, um manguezal circunda toda a orla, trazendo mais cores e biodiversidade para o local, que é ideal para passar o dia com a família.

Praia do Gunga
Foto: Neno Canuto.

Falésias coloridas, um imenso coqueiral, uma lagoa de águas calmas e quentes e, claro, o mar. Tudo isso está na praia do Gunga, no município de Barra de São Miguel, a pouco mais de 30 km de Maceió. No lugar onde o mar verde encontra o rio é que fica o agito. Para quem gosta de aventura, é possível fazer um passeio de buggy pelas falésias.

Praia do Francês
Foto: Neno Canuto.

A praia mais famosa de Alagoas fica a 33 km de Maceió, na cidade de Marechal Deodoro. Há diversão para todos. Surfistas desfrutam as ondas do canto direito, crianças se deliciam nas piscinas naturais do canto esquerdo e jovens curtem esportes a vela e jet ski no meio. As areias branquinhas também podem ser o local daquela corridinha logo cedo, com a água do mar de diferentes tons dando bom dia. Não tem como ir a Maceió e deixar a praia do Francês de fora do roteiro.

COMPARTILHAR