Cuidado com a poluição!

É preciso algumas precauções ao correr no outono-inverno por causa das condições do ar

Foto: shutterstock.

Algumas coisas não mudam: com a chegada do outono – e depois inverno -, as temperaturas começam a cair, assim como a umidade do ar, e aumentam as chances de doenças respiratórias. De acordo com a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial, o índice cresce 40% no período outono-inverno. Com isso, muitos corredores começam a sentir mais falta de ar ao correr. “Com a queda da frequência das chuvas nesta época, o material particulado proveniente da queima de combustíveis fica em suspensão na atmosfera em maior quantidade, ou seja, a concentração de poluentes é maior. A menor umidade do ar associada ao ar mais poluído pode levar à sensação de desconforto ao respirar”, diz a Drª Elnara Márcia Negri, pneumologista do Hospital Sírio-Libanês.

Leia mais:

Aprenda a correr pela manhã

Além da poluição, o ar muito seco também dificulta que os cílios presentes no nariz realizem seu trabalho da melhor forma, prejudicando a respiração. Há ainda nessa época do ano uma grande concentração de ozônio nos dias ensolarados, entre às 10h e às 16h. “O ozônio pode induzir broncoespasmos [espasmos nos brônquios, que atrapalham a passagem de ar até os pulmões], principalmente em asmáticos”, afirma a médica.

Por todas essas razões, ela recomenda evitar correr em ruas e avenidas de tráfego intenso de veículos e em horários de grande incidência de luz solar. “É melhor correr pela manhã, bem cedo, até no máximo 9h, pois os poluentes da noite se dissiparam e há menor concentração de ozônio”. Ela também ressalta a importância de se hidratar bem para amenizar os efeitos do ar seco. Para quem corre e já tem alguma doença respiratória, valem os mesmos cuidados – e não esquecer dos remédios de manutenção.

Em casa, para melhor a umidade do ar (caso você não tenha um umidificador), vale colocar uma bacia com água ou toalha molhada no ambiente. Para hidratar as vias aéreas se elas estiverem muito secas, você pode fazer uso de soro fisiológico no nariz.

COMPARTILHAR