Sou fumante e quero correr. Vou conseguir?

Pergunte ao expert: especialistas em treinamento e saúde esclarecem algumas questões de nossos leitores

Foto: shutterstock.
Sou fumante e quero correr. Vou conseguir?

Em primeiro lugar, fumante ou não, é necessário realizar uma avaliação médica antes de começar qualquer atividade física, inclusive a corrida. Caso não apresente nenhuma doença cardíaca, respiratória ou circulatória provocada pelo cigarro, você poderá correr, sim – claro que com um treino adequado ao seu condicionamento e ao rendimento comprometido pelo consumo do cigarro. Mas, se você parar de fumar, além de conseguir correr melhor, também evitará algumas doenças e poderá viver mais!

> Gustavo Prado, pneumologista do Instituto do Coração (Incor)

Devo manter a cabeça levemente inclinada à frente durante a corrida?

Sim, mas isso deve ocorrer mantendo o alinhamento do corpo: todo o eixo deve avançar como se fosse um pêndulo, sendo a cabeça a ponta desse pêndulo. Assim, ela avança à frente guiando esse movimento de inclinação, mas se mantém sempre no mesmo alinhamento do tronco, que não deve se dobrar sobre o quadril. Nessa posição, você ganha uma postura mais eficiente e obtém uma melhor ventilação do sistema respiratório.

> Renan Malvestio, coordenador de fisioterapia da clínica Care Club

Leia mais:

Você infuencia sua família?
Sofro de insônia. A corrida pode me ajudar a dormir melhor?

Posso correr todos os dias?

Não recomendo, já que o risco de se lesionar é maior quando temos um alto volume de treino. Antes de pensar em correr todos os dias, tente incluir na planilha duas sessões de força e alongamento fora do horário de treino (como duas sessões semanais de 30 minutos cada) e invista em uma alimentação saudável para ficar com o peso em dia.

> Mario Sergio Andrade, treinador e diretor técnico da Run&Fun assessoria esportiva

Existe um tipo de respiração para corridas mais lentas e outra para as mais rápidas?

A orientação mais importante é a de tentar manter o ritmo mais natural possível de respiração pela boca durante a corrida. Entretanto alguns especialistas definiram um ritmo respiratório de duas ou três pisadas para uma inspiração e duas ou três pisadas para uma expiração em corridas com ritmo mais lento. Nas mais rápidas, o ideal é tentar manter um ritmo de duas pisadas para uma inspiração e uma pisada para uma expiração.

> Gustavo Magliocca, médico especializado em medicina esportiva e do exercício

SHARE