Os piores erros ao lavar suas roupas de corrida

Tecidos sintéticos, desenvolvidos para prática de esportes, requerem cuidados especiais

Por Blane Bachelor

É comum que logo após um treino, o corredor chegue em casa, jogue as roupas sujas no cesto e entre direto no banho. Ali, as camisetas, shorts, leggings e todo vestuário desenvolvido especialmente para a corrida vão ficar largados por dias até que sejam jogados na máquina de lavar. Mas este é apenas um dos erros, e talvez o mais conhecido, que as pessoas cometem em relação às roupas esportivas. Cada erro causa danos irreversíveis ao material sintético e, com o tempo, é provável que as peças estraguem.

Leia mais:

+ 5 conselhos para quem ainda não começou a correr
+ Infiltrado: o viajante brasileiro que correu na Coreia do Norte

Abaixo, estão listados os cinco principais erros na hora de lavar o material esportivo, com as dicas de quem entende do assunto:

1Não checar as instruções da etiqueta

Acredite: as fabricantes realmente colocam informações úteis sobre a lavagem do material na etiqueta da peça. “Muitas delas tem precauções – não usar água quente, não aplicar alvejante – então o primeiro passo é checá-la”, diz Melissa Maker, especialista em limpeza e autora de um livro sobre o assunto. De qualquer forma, ela recomenda não usar água quente na maioria das peças sintéticas.

2Esperar dias para lavar a roupa suada

Deixar a roupa suada aguardando a lavagem – normalmente com outras roupas suadas, em um canto ou um cesto – certamente cria uma colônia de bactérias, que faz com que o mau cheiro impregne o tecido. Quanto mais tempo e mais vezes isso acontecer, mais difícil será de tirar o odor das peças. Lindsey Boyd, fundadora de uma linha de produtos de limpeza ecológicos nos EUA, explica o roteiro ideal: pendurar a roupa no varal logo depois do treino. “Quando as peças estiverem seca, aí você pode jogá-las no cesto e lavá-las quando preferir”, diz.

3Usar sabão comum

Não é à toa que os fabricantes têm desenvolvido linhas de sabão especiais para produtos esportivos de alta-performance. Especialistas afirmam que o sabão específico realmente combate odores e manchas de suor de maneira mais eficaz, utilizando enzimas na fórmula.

4Usar a secadora

Máquinas de secar roupa danificam os tecidos sintéticos de alta-performance, especialmente com temperatura alta. “Acabam com peças caras, reduzindo a elasticidade”, afirma Boyd. Além disso, o calor pode despertar novamente o mau odor, por conta de ser a temperatura ideal para as bactérias que restam na roupa mesmo depois da lavagem.

5Usar amaciante industrializado

Ao mesmo tempo que deixa toalhas e lençóis macios e gostosos, o amaciante acaba com o tecido sintético. “O mais importante nas roupas de treino é que elas têm respirabilidade”, explica Maker. “Amaciantes industrializados entopem os poros, eliminando essa característica”. A especialista recomenda adicionar meio copo de vinagre no lugar do amaciante, que tem um resultado parecido em relação à maciez das peças, mas sem entupir os poros.

COMPARTILHAR