Como respirar corretamente durante a corrida

A respiração é fundamental durante a corrida e respirar corretamente pode melhorar o seu desempenho

A respiração correta é aliada do seu desempenho na corrida. (Shutterstock)
A respiração correta é aliada do seu desempenho na corrida. (Shutterstock)

A respiração é uma parte fundamental do treinamento para a corrida. Respirar corretamente pode diminuir o cansaço, melhorar o ritmo da corrida e evitar a sensação de falta de ar durante uma prova.

Leia mais:

+ 5 razões por que a prática de ioga vai te ajudar na corrida
+ 10 maneiras para não deixar o voo acabar com sua corrida

Segundo a nutricionista e corredora amadora Patricia Davidson, o ritmo da respiração é individual, variando com a demanda de oxigênio de cada um. “Respeitar seu ritmo na corrida é fundamental, evitando hiperventilação ou falta de ar. Conversar e cantar enquanto corre pode atrapalhar, pois o ritmo de respiração também fica alterado”, explica Patricia, que também é praticante da corrida.

Sentir-se confortável com a própria respiração é o primeiro sinal de que o corpo está respondendo bem ao ritmo de inspiração e expiração. “O ideal é cadenciar a respiração e a corrida, tentando criar um ritmo conjunto do corpo. A respiração não deve ser profunda, e sim mais rápida. Evite o cansaço inspirando pelo nariz e expirando pela boca”, completa a nutricionista.

COMPARTILHAR
  • FerBR Fer

    poderiam ter desenvolvido e aprofundado mais, esse artigo

  • Fernanda Granado

    Apesar do título do artigo sugerir algo instrutivo, não é o que ocorre na matéria. Os iniciantes da corrida enfrentam muitas dificuldades no quesito respiração. Concordo que é algo particular e deve ser adaptado pelo corredor ao sentir o próprio corpo e ritmo. Uma dica inicial que recebi e me auxiliou para começar a correr foi dividir a respiração em 6 tempos, cadenciando com 6 passos. Cada passo corresponde a um momento. Imagine a inspiração como um balão. No primeiro momento, inspire pelo nariz a metade do balão, segure. No próximo passo, inspire o restante para encher. Segure o ar nas pisadas 3 e 4, solte metade no ar na pisada 5 e o restante todo na pisada 6. Imagine nesse momento como se o seu “balão pulmonar” estivesse vazio. Se conseguir, na pisada 7 e 8, fique se respirar e retome a inspiração a partir da pisada 9 e 10. Esse tipo de respiração é mais para um trote. Em corridas com maiores velocidades, por vezes, não é possível fazer a “apneia” ou a falta de respiração entre a inspiração e respiração. O corredor inspira em dois momentos e expira em dois momentos. Espero que a minha experiência ajude os iniciantes. Não sou uma expert mas essa é a minha estratégia até hoje!!! 🙂

    • Christian Costa

      Desde que comecei a correr sempre procurei sincronizar a minha respiração com as pisadas/passadas: inspiro pelo nariz em 2 pisadas e expiro pelo nariz e boca nas duas pisadas seguintes. Quando aumento o ritmo da corrida, naturalmente o ritmo da respiração aumenta devido a este sincronismo.