Um grande passo

Como migrar para a ultramaratona sem "quebrar" no caminho

Ryan Sandes corre nas montanhas Whistler, no Canadá. Foto: Scott Serfas/Red Bull Content Pool.

Por Iazaldir Feitoza

Você decidiu que é hora de dar o próximo passo, de correr além dos 42 km. Trata-se de uma meta ambiciosa e que pode dar um gás nos treinos. Mas o caminho para a primeira ultramaratona passa por uma evolução. São necessárias várias adaptações do organismo, e nosso corpo não muda do dia para a noite. Só com anos de treino podemos ver saltos significativos na nossa capacidade de correr mais e melhor.

Leia mais:

Ultramaratona Trans Atlas
A ultramaratonista Tomiko Eguchi, de 66 anos, conta sobre sua relação com a corrida
Encontre um objetivo que faça você feliz e turbine seus treinos

Como atleta e treinador, um dos maiores erros que tenho observado é que muitos atletas tentam enganar a curva de adaptação, submetendo seus corpos a desgastes excessivos e com muita frequência. Isso faz com que eles se lesionem rapidamente, encurtando a vida esportiva. Pela minha experiência, poderia dividir os postulantes a ultramaratonistas nos seguintes grupos:

INICIANTES

Atletas com no máximo dois anos de corrida que, inspirados por amigos que terminaram a primeira ultra, querem descobrir se também são capazes.

MARATONISTAS

Já concluíram algumas maratonas e estão entusiasmados com as perspectivas de um próximo desafio. Gostam de correr, definem metas e vão atrás delas. Já passaram pelo treinamento para uma prova longa como a maratona e gostaram da experiência. Agora, querem explorar o que está além da marca de 42.195m.

EXCEÇÕES

Atletas que vieram de outras modalidades como triatlo, ciclismo, montanhismo, natação e corrida de aventura. Pretendem continuar com seu esporte “de origem”, responsável por toda a base cardiovascular.

A pergunta que todos devem fazer: “Estou pronto para a minha primeira ultra?”. Caso você seja um corredor iniciante, é fundamental construir uma base sólida no esporte antes. Se você se enquadra no grupo de maratonistas e das exceções, sim, você pode treinar para isso.

Todo início deve ser consistente e gradativo – procure não dar um passo maior que a perna e siga o planejamento elaborado por seu treinador. Para a sua primeira prova, escolha a distância de 50 km e tenha consciência de que correr uma ultra por trilhas leva mais tempo que correr em asfalto. O tempo médio de treinamento é de 16 a 22 semanas. Os períodos de recuperação devem ser respeitados sempre, mas dores e fadigas fazem parte do “pacote” de treino para uma ultramaratona.

Lembre-se de que todos nós fomos iniciantes em corrida um dia. Hoje sua meta é ser um iniciante em ultramaratona. E pode apostar: com ela, você deve descobrir um novo mundo. Mas, para uma viagem prazerosa e segura, não pule etapas e sempre ouça os sinais que seu corpo emite.

COMPARTILHAR