Pesquisadores encontram alternativa para a maconha

Fonte: Running Magazine

alternativa para a maconha
Radula perrottetii. Foto: University of Bern/Stefan Fischer

Pesquisadores da Universidade de Berna, na Suíça, em colaboração com cientistas da universidade técnica ETH Zurich, encontraram uma alternativa para a maconha. A planta contém uma substância que parece imitar o tetrahidrocanabinol (THC), o ingrediente psicoativo da cannabis (a maconha). Além de induzir a uma boa sensação, a substância, como o THC, possui propriedades analgésicas e anti-inflamatórias. O estudo foi publicado na revista Science Advances.

+ Porque os atletas estão trocando ibuprofeno por canabidiol

A cannabis é (não oficialmente) bastante popular entre corredores, em particular corredores de trilha. O motivo são os seus efeitos analgésicos, anti-inflamatórios e calmantes. No entanto ela permaneça banida em competições atléticas.

+ Maconha e corrida
+ Maconha melhora ou atrapalha o desempenho na corrida?

Alternativa para a maconha

A chamada “Radula perrottetii” é uma planta sem flor, semelhantes a musgo da classe Hepaticae, e acredita-se que sejam a única outra planta que produz canabinóides. A substância, conhecida como perroteteno, foi identificada pela primeira vez por um cientista japonês há mais de 20 anos. Atua nos receptores de canabinoides no cérebro e suas propriedades anti-inflamatórias podem ser ainda mais marcantes que as do THC. Enquanto seus efeitos psicoativos são menores, tornando-os potencialmente ainda mais apropriados para fins medicinais (ou, indiretamente, para melhorar o desempenho) do que a cannabis.

Essa espécie cresce apenas no Japão, na Costa Rica e na Nova Zelândia. O ETH Zurich sintetizou a planta no laboratório para que quantidades suficientes pudessem ser colhidas para estudo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here