Cães-guias conduzem deficiente visual e fazem história na Meia Maratona de Nova York

Por Jordan Smith, da Runner's World US

cães-guia na corrida
Foto: Reprodução/New York Road Runners

Três cães e um corredor com deficiência visual fizeram história neste fim de semana na Meia Maratona de Nova York: um trio de cães-guias liderou Thomas Panek, presidente e CEO da Guiding Eyes for the Blind, pelas ruas de Nova York até a linha de chegada.

Panek foi o primeiro corredor a realizar a NYC Half sempre guiado por cães-guia treinados. A equipe de revezamento de três cães foi treinada pelo Guiding Eyes para o Programa Blind Running Guides. Essa é uma organização sem fins lucrativos que ensina os cães a evitar obstáculos e navegar em uma rota em um ritmo confortável, dando aos atletas a liberdade de correr com segurança. Cada cão correu cerca de 120 quilômetros ao longo de três meses em preparação.

“A razão mais importante [que fiz essa corrida] é encorajar as pessoas a correr. Não importa o nível de deficiência ou habilidade, saúde e bem-estar são importantes”, disse Panek à Runner’s World.

Sobrevivente de atentado em Boston, amputada se recupera de atropelamento: “Não sou vítima” 

Cães-guias na corrida: treinamento e superação

Panek correu com três labradores: Westley, Waffle e seu próprio cão-guia, Gus. Westley começou a corrida e liderou por 8 quilômetros, antes de Waffle assumir a prova. A dupla parou no quilômetro 11 para água, e depois novamente no quilômetro 16, onde Panek pegou Gus para os últimos 5 km.

O resto foi uma corrida no parque. Gus estava familiarizado com o circuito do Central Park e sabia exatamente como navegar no final da corrida.

“Eu podia sentir [Gus] indo para a esquerda e para a direita, podia senti-lo tecendo e contornando as pessoas no final da corrida”, disse Panek. “Eu não sabia se havia cruzado a linha de chegada, então eu meio que continuei indo pela rampa.”

Panek terminou com um tempo oficial de 2:20:51. O ritmo médio das milhas de Westley foi de 5:16 min/km, Waffle de 4:58 min/km e Gus fez 5:35 min/km.

Embora Panek tenha executado muitas grandes maratonas, incluindo Boston, Nova York e Chicago, com guias humanos, esta é a primeira vez ele só foi guiado por cães.

Corredor conta como matou onça-parda durante corrida 

Cães-guias fazendo história

Na verdade, foi a primeira vez que qualquer cão-guia formalmente treinado foi um participante registrado em uma corrida, segundo a revista Guiding Eyes. Panek espera abrir caminho para outros atletas fazerem o mesmo.

“Eu acho que o ponto de fazer isso é dizer que não há desculpas”, disse Panek.

O NYC Half também marca a última corrida para Gus, de 7 anos, que se aposentará como cão-guia de Panek. Durante seu treinamento, Panek se uniu tanto a Wesley, que tem 2 anos,que ele vai substituir Gus. Quanto a Waffle, que também tem 2, Panek quer garantir que ele vá a uma pessoa que goste de correr e não vá limitá-lo.

“A melhor coisa que você pode fazer é ter um cachorro, sair e correr para eles, disse Panek. “Vá ao veterinário para fazer o check-out. Então, certifique-se de que eles estão prontos para corrida e não deixe o cachorro em casa.”

Corredora resgata cãozinho durante maratona e corre 30 km com ele no colo 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here