Café antes da corrida faz mal?

Por Judi Keteller, da Runner's World UK

café antes da corrida
Foto: Shutterstock

Timar um café antes da corrida é o hábito de muitos corredores. Mas café antes da corrida faz mal? Afinal, o líquido estimula o sistema nervoso, nos deixa mais alertas e aumenta a capacidade de concentração. Sem contar a energia extra que recebemos para o treino. 

Além disso, o alto teor de antioxidantes da bebida tem sido relacionado com a redução do risco de diabetes, doenças cardiovasculares e doença de Parkinson. Sem contar que a cafeína tem sido associada à queima da gordura e à diminuição da dor pós-treino. Cerca de 19.000 estudos baseados na substância realizados ao longo dos anos indicam benefícios para quem sofre de asma. Até a Escola de Medicina de Harvard já apoiou seu consumo: “Café pode reduzir o risco de aparecimento de cálculos biliares e doenças hepáticas. Além disso, retarda o desenvolvimento de câncer de cólon e melhorar a função cognitiva.” Parece convincente o suficiente, não é?

Jantar tarde e pular o café da manhã faz mal à saúde, diz estudo

Café antes da corrida faz mal?

Mesmo com todos esses dados, alguns anos atrás, um novo estudo foi publicado e preocupou os amantes de café. Ele sugeria que o café antes da corrida poderia prejudicar o seu desempenho. Um de seus autores, inclusive, foi categórico: “Não beba café antes de fazer atividade física”.

“A cafeína pode não ser tão inofensiva quanto pensávamos”, disse o professor de cardiologia Philipp Kaufmann, da Suíça. Aqui está o que tudo isso significa para quem adora a bebida. 

O efeito da adenosina

Com os trabalhos feitos no University Hospital Zurich, na Suíça, Kaufmann e seus colegas descobriram que 200 miligramas de cafeína (cerca de duas xícaras de café antes da corrida) diminuem o fluxo sanguíneo que vai até o coração em 22% durante um exercício. O número é até maior para aqueles que sofrem com a doença arterial coronariana (endurecimento das artérias, ou DAC): 39%.

“Quando o corpo percebe o gasto de energia, uma substância chamada adenosina abre as artérias para facilitar o aumento do fluxo sanguíneo”, diz Kaufmann. “A cafeína bloqueia parcialmente os efeitos da adenosina.” Apesar de os cientistas já terem uma noção disso há algum tempo, a equipe de Zurique foi a primeira a quantificar os efeitos.

O objetivo do estudo, no entanto, não era examinar se a cafeína pode ajudar os atletas a correr melhor. Em vez disso, os estudiosos se concentraram em investigar o efeito da cafeína no fluxo sanguíneo para o coração. “Pacientes com DAC geralmente têm uma reserva de fluxo sanguíneo diminuída”, diz Kaufmann. “Uma redução adicional poderia ser, em teoria, um problema para eles.”

Tomar café da manhã não ajuda na perda de peso, indica estudo

Quanto de cafeína você precisa beber?

Uma pequena quantidade de cafeína pode até te dar um impulso, mas estudos sugerem que você precisa de mais de 200 mg da substância para perceber benefícios no desempenho. Será que o que você toma durante o dia tem tudo isso? Veja:

  • Café Starbucks (tamanho grande): 260 mg
  • Espresso: 30-50 mg
  • Chá preto (240 ml): 40-70 mg
  • Chá verde (240 ml): 25-40 mg
  • Lata de 330 ml de refrigerante diet: 45 mg
  • Lata de 330 ml de refrigerante normal: 34 mg
  • Lata de 250 ml de energético: 80 mg
  • Chocolate ao leite (28 g): 6 mg
  • Chocolate meio-amargo (28 g): 20 mg

Mas e os benefícios?

Contudo, há controvérsias a respeito do café antes da corrida. Um estudo do Journal of Sports Science descobriu que a cafeína teve um impacto positivo no desempenho de corredores de longa distância do sexo masculino. Um grupo de pessoas que ingeriu 1,4 mg de cafeína por quilo de peso corporal teve uma melhora de 1,2% em uma corrida de 8 km.

“Eles foram capazes de manter a intensidade sem fadiga excessiva”, diz a autora do estudo, Michelle Jones, professora associada de ciência do exercício na Universidade Edge Hill, em Lancashire.

Então, o café antes da corrida está liberado?

Mas, afinal, é bom ou não tomar café antes da corrida? Depende. “O estudo de Zurique traz uma mensagem de cautela”, diz o Dr. Bernard Clark, um importante cardiologista americano. Pessoas com DAC ou aquelas que possuem altos riscos de desenvolver doenças cardíacas devem evitar o consumo de cafeína antes de uma corrida, ou no mínimo, verificar com seu médico primeiro.

Por isso, se você simplesmente ama café, não é preciso parar de consumi-lo. Apesar das descobertas sobre seu impacto no fluxo sanguíneo, Kaufmann diz que a cafeína “não é um problema para pessoas saudáveis”.

Além disso, um estudo não anula os outros que foram a favor do café. “O efeito da cafeína é tanto psicológico quanto fisiológico”, diz Lawrence Armstrong, professor de fisiologia do exercício e do meio ambiente na Universidade de Connecticut, nos EUA. “Mesmo um pouco pode fazer a diferença. Especialmente depois dos 30 km em uma maratona.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here