Sentir calor pode prejudicar seu desempenho na corrida

Por Scott Douglas, da Runner's World US

calor piora desempenho
Foto: Shutterstock

Você provavelmente já sabe que o calor piora desempenho. A desidratação e o aumento da sua temperatura central podem dificultar a manutenção de um determinado ritmo. Além disso, pode te deixar mais lento a uma determinada frequência cardíaca. Dessa forma, você pode não conseguir fazer distâncias que você costuma fazer.

Nesse caso, estamos falando de fisiologia. No entanto, segundo uma nova pesquisa, sentir-se mais quente também pode prejudicar seu desempenho, mesmo que a temperatura do seu corpo não aumente.

No estudo publicado na revista Physiology & Behavior, ciclistas realizaram dois testes de tempo até a exaustão. Para ambos, eles montaram em uma câmara a 20ºC e 44% de umidade. Então, pedalaram a 70% de seu VO2 Max pelo máximo de tempo que conseguiram.

Saiba como aumentar seu VO2 Max para correr mais rápido

Durante os dois testes, os ciclistas usavam uma camiseta especialmente projetada com um bolso na parte superior das costas. Em um dos testes, o bolso continha uma almofada térmica elétrica a uma temperatura de aproximadamente 38ºC.

Quando os ciclistas andavam sem a almofada, eles corriam mais de 38 minutos na intensidade prescrita. Já ao andar com a almofada de calor, pedalavam pouco menos de 35 minutos. Isso mostrou uma queda de rendimento de 9%.

Mas aqui está o ponto principal: eles tiveram um desempenho significativamente pior com a almofada de calor. Embora ela não tenha afetado as principais medidas fisiológicas, como a temperatura corporal e a frequência cardíaca.

O termo técnico para o que os ciclistas experimentaram enquanto andavam com a almofada de calor é “tensão térmica subjetiva”.

Como sentir-se mais quente (sem estar mais quente) pode prejudicar seu desempenho?

“Achamos que o fator principal é a maior percepção de esforço do que a sensação de calor se tornar insuportável”, disse o pesquisador Samuele Marcora, da University of Kent and the University of Bologna, na Itália, à Runner’s World.

Os ciclistas classificaram seus esforços como mais forte ao usar a almofada de calor. Apesar de estarem andando na mesma intensidade em ambos os testes. No estudo, Marcora declara que os atletas mais rápidos atingiram o nível máximo de esforço que eles estavam dispostos a exercer. Segundo o pesquisador, manter um ritmo exigente com o desconforto da tensão térmica subjetiva “requer controle inibitório”.

De maneira mais simples: as almofadas de calor distraíram os ciclistas. E isso fez com que fosse mais difícil se concentrarem no objetivo de andar o maior tempo possível no ritmo prescrito.

Como este estudo pode ajudá-lo a correr melhor neste nos dias mais quentes? Primeiro, tome medidas para reduzir sua “sensação subjetiva de calor”. Refresque o seu rosto e a parte superior das costas com um pouquinho de água e use um boné, para garantir sombra.

Segundo, tire a sua atenção do calor que está sentindo. Marcora e outros pesquisadores em psicologia de resistência descobriram que se concentrar muito nas sensações corporais diminui o desempenho. No caso de correr no calor, pode ocorrer um ciclo de feedback negativo: você começa a sentir calor e se lembra de que sua corrida pode sofrer com o calor, o que faz com que você pense muito mais sobre o calor. E, assim, você fica cada vez mais lento.

Em vez disso, tenha uma conversa interna, como “você está indo bem” ou “mantenha esse ritmo por mais 20 minutos”. Concentre-se no que você pode fazer, em vez do que o calor está fazendo com você.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here