Coiote ataca corredores nos Estados Unidos

Por Jacob Meschke, da Runner's World US

Coiote ataca corredores
Foto: Shutterstock

Coiote ataca corredores no Estados Unidos. A história começou em 26 de outubro, quando um coiote tentou pular em um corredor em uma estrada arborizada em Frisco, em Dallas. Um transeunte assustou o animal, de acordo com um comunicado de imprensa fornecido pelo Frisco Police Department, e o corredor escapou ileso.

+ Corredora leva 500 picadas de abelhas durante treino

Mas então a mesma história se repetiu, repetidas vezes. Ao todo foram cinco incidentes. Eles aconteceram entre 26 de outubro e 17 de dezembro, ao longo do mesmo trecho de três quilômetros. Todos os casos envolvendo um único coiote se aproximando agressivamente de uma ou duas pessoas nas primeiras horas da manhã.

Coiote ataque corredores

No segundo incidente, em 1º de novembro, o coiote pulou em uma criança de nove anos de idade. Segundo a FPD, ela sofreu uma pequena lesão e foi tratada imediatamente depois.

Em 11 de novembro, um policial notou o animal espreitando uma pessoa correndo ao lado da estrada. O oficial atravessou um cruzamento e assustou o coiote com a sirene do carro, impedindo outro ataque. Mais tarde, o departamento divulgou um vídeo do incidente ocorrido pela câmera do painel do policial.

Duas semanas se passaram, até que o incidente mais violento ocorreu, em 28 de novembro. O coiote atacou um corredor na calçada do Eldorado Parkway, deixando a pessoa com ferimentos no pescoço significativos. O corredor foi operado em um hospital local e agora está em condição estável, de acordo com a FPD.

No último ataque, o animal foi até duas mulheres que corriam ao longo da mesma estrada por volta das 6h, horário local, na manhã de segunda-feira (17). As corredoras sofreram apenas ferimentos leves e foram a um hospital local para tratamento, segundo a FPD. De acordo com a emissora de TV local NBC 5, as mulheres só foram salvas porque um homem que diriga para o trabalho parou para que elas entrassem em seu carro.

“Nós estávamos tentando acabar com aquilo. Eu estava usando o que eu tinha, minha garrafa de água, chaves e meu cordão”, contou Sheri Devore, uma das duas mulheres, à NBC 5.

Michael Harvey, o homem que parou para salvá-los, disse que o coiote permaneceu perto do carro, “como se ele estivesse esperando que nós voltássemos”.

Iniciativas de proteção

Desde o primeiro incidente, a Unidade de Serviços para Animais da FPD trabalha para “localizar e capturar” o coiote. Após o ataque de 28 de novembro, as autoridades locais adicionaram o Departamento de Parques e Vida Selvagem do Texas. Um empresa também foi contratada.

Um porta-voz da FPD disse à Runner’s World que nenhum incidente semelhante envolvendo coiotes havia sido relatado na área antes de 26 de outubro. E reiterou que o comportamento desse animal específico é altamente incomum. A FPD está pedindo que os moradores locais evitem a área por enquanto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here