Como se prevenir do coronavírus na academia?

Por A. J. Perez, da Men's Health US

Como se prevenir do coronavírus na academia?
Foto: Shutterstock

Academias em Wuhan, China — o epicentro do surto de coronavírus — foram rapidamente transformadas em hospitais improvisados enquanto as autoridades chinesas tentavam lidar com a doença. Em outras partes da China, os estúdios fitness que oferecem aulas em grupo e as salas de musculação ficaram vazios (por mandato do governo ou por opção de seus usuários). E aí entra a questão: como se prevenir do coronavírus na academia?

Leia mais

+ É possível usar o vinagre como desinfetante?
+ Maratona de Roma é cancelada por conta do coronavírus
+ Coronavírus: Maratona de Paris é adiada

Assim como escolas e locais religiosos, as academias foram temporariamente fechadas ao redor do mundo em resposta à disseminação do coronavírus, uma doença com uma fonte desconhecida de infecção.

“Nas cidades que foram duramente atingidas, acho que é uma decisão prudente”, disse Tara C. Smith, professora de epidemiologia da Universidade Estadual de Kent e especialista em doenças infecciosas, à Men’s Health. “Faz sentido fechar locais públicos — pelo menos por um breve período de tempo — onde muitas pessoas se reúnem e compartilham espaço.”

Mais de 80.000 pessoas em 53 países foram diagnosticadas com COVID-19. E quase 3.000 morreram, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O vírus pode se espalhar através de pequenas gotas excretadas por uma pessoa infectada (geralmente por tosse ou espirro). Estas, por sua vez, podem ser aspiradas por alguém a alguns metros de distância. Acredita-se também que o vírus possa sobreviver em superfícies por várias horas.

“Se você tocar em algo que contém um vírus e depois tocar sua boca, nariz ou olhos, basicamente ingere o vírus”, disse Tara Smith. “É aí que entra a importância da lavagem das mãos. O hábito eliminará essa fonte de transmissão.”

A taxa de mortalidade (estimada) para o coronavírus é de 2%.

Como academias e estúdios fitness estão lidando com o coronavírus

Anne M. Mahlum, proprietária e CEO da Solidcore, empresa com sede em Washington, Estados Unidos, disse que está acompanhando os relatórios sobre a doença de perto. E que está em contato com outras academias do país para desenvolver um plano caso a pandemia tome conta dos Estados Unidos. “Estou sendo o mais proativa possível”, afirmou Anne Mahlum.

Ela ainda explicou que é “difícil dizer” exatamente como sua empresa reagirá se o vírus se espalhar. Embora ela tenha acrescentado que o fechamento de estúdios poderia acontecer — pelo menos nas regiões mais afetadas.

“Podemos ver estúdios em Nova York fecharem. E isso é normal”, Anne afirmou. “Vamos agir e trabalhar com todos para garantir que tomemos as precauções necessárias além do que já fazemos. Já limpamos equipamentos e incentivamos nossos funcionários e membros a lavarem as mãos.”

Anne disse ainda que os donos de academias dependem em grande parte da orientação das autoridades locais e federais de saúde pública, um sentimento ecoado pelo presidente e CEO da Gold’s Adam & Zeitiff.

“À luz das atuais preocupações com a saúde, estamos intensificando os esforços em cada uma de nossas academias e continuaremos acompanhando a situação de perto”, disse em comunicado à Men’s Health US. “Se piorar, seguiremos a orientação das autoridades de saúde pública e tomaremos as ações necessárias para proteger nossos clientes, membros de nossa equipe e o público em geral.”

Como se prevenir do coronavírus na academia

Há boas notícias: as medidas adotadas por frequentadores de academias conscientes e as práticas de saneamento da maioria das academias ​​e instalações de ginástica já são eficazes para conter a transmissão do coronavírus. E uma das melhores maneiras de como se prevenir do coronavírus é lavar as mãos.

“Limpeza de equipamentos de ginástica ou outras áreas, como portas e maçanetas, é benéfico. O que eu espero que as academias façam de qualquer maneira, independentemente da ameaça do coronavírus ”, disse Emi Minejima, professora assistente e pesquisadora de doenças infecciosas da Escola de Farmácia da Universidade do Sul da Califórnia. “Os usuários desses locais devem lavar as mãos cuidadosamente com água e sabão. Ou utilizar o álcool gel. Além disso, é preciso evitar tocar seu rosto com as mãos sujas. E se você estiver se sentindo mal, é melhor ficar em casa para descansar e evitar a infecção de outras pessoas em sua comunidade.”

A Life Time, uma cadeia de academias com mais de 150 unidades nos Estados Unidos e Canadá, declararam em comunicado que seus protocolos existentes “foram considerados eficazes contra vírus desse tipo, incluindo o coronavírus”.

“Reconhecemos totalmente a dificuldade em garantir que todas as superfícies estejam livres de vírus e não podemos controlar tudo. Mas trabalharemos incansavelmente para fazer o que pudermos como organização”, dizia o comunicado da Life Time.

Mas e o suor?

Ao falarmos sobre como se prevenir do coronavírus, muita gente se pergunta a respeito do suor. Smith, professor da Universidade Estadual de Kent, disse que o suor normalmente não leva à transmissão de vírus perigosos e infecções bacterianas, mas pode ajudar a sustentar patógenos.

“Alguns deles podem durar 96 horas em superfícies molhadas e é por isso que você deve enxugar o suor”, disse Smith. “Eles morrem muito mais rápido quando secam”.

Smith normalmente se exercita na Planet Fitness, mas ela tem uma esteira em casa que usará se a pandemia forçar a academia a fechar. A tendência de que mais pessoas passem a malhar em casa é uma das razões pelas quais especialistas disseram que a Peloton — conhecida por sua bicicleta ergométrica e aulas de spinning — viu seu estoque subir na semana passada, já que o mercado caiu drasticamente devido aos temores de coronavírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here