Mulheres na maratona: veja relato de quem vai estrear

Por Redação RW Brasil

Confira relato de mulheres que vão estrear na maratona em 2020
Foto: Cortesia Beatriz Acerbi e Hellen Castro

ESTREAR NA MARATONA. Elas nunca correram tanto quanto agora. Ano passado, pela primeira vez na história, o número de mulheres amadoras nas provas de rua superou o de homens. O que é um grande avanço para o público feminino — em 1986, por exemplo, elas eram apenas 20% dos praticantes do esporte. Os dados fazem parte do primeiro mapa global sobre o assunto (State of Running 2019) que analisou 107,9 milhões de resultados de 70 mil eventos, em 193 países, de 1986 a 2018.

Aqui no Brasil não seria diferente. Em 2016, elas foram a maioria na Meia Maratona do Rio. E, a cada ano, também vêm ganhando mais espaço em uma distância igualmente emblemática: os 42K.

Pensando nesses dados, a Runner’s World Brasil resolveu ajudar aquelas que querem estrear na maratona em 2020. Toda quarta-feira, iremos compartilhar conteúdos exclusivos para quem vai correr a maratona pela primeira vez. Semana passada (26), demos dicas de 22 corridas femininas para treinar em 2020. Hoje, conversamos com duas corredoras que vão te inspirar. Confira:

Beatriz Miessva Acerbi, 40 anos

Confira relato de mulheres que vão estrear na maratona em 2020
Foto: Cortesia Beatriz Acerbi

Quando começou a correr?

“Comecei a correr em abril de 2017, estava descontente com meu peso e me exercitava em casa, usando o aplicativo Nike Training. Quando resolvi adotar um plano para emagrecer, o app sugeriu que eu incluísse a corrida nos treinos.

No início, corria todos os domingos, e depois fiquei com vontade de fazer uma prova de rua. Entrei para uma equipe, a Equipe PapaLeguas (EPL), que considero como um grupo de amigos. Fiz minha primeira prova com eles, embora eu não conseguisse correr os 5K sem parar (precisei caminhar em alguns percursos). Mas foi sensacional.

Daí em diante, coloquei o objetivo de fazer uma prova por mês, sempre com meu grupo. E treinava pelo menos uma vez por semana. Em 2018 já havia feito os 10K (em São Bernardo, onde meu marido correu pela primeira vez) e foquei nessa distância que, até hoje, é a minha favorita.

Já participei de 32 provas, e as mais especiais são as meias e a São Silvestre 2019.”

Por que decidiu estrear na maratona em 2020?

“Em outubro de 2018, fiz 39 anos e planejei aumentar as minhas distâncias. Para isso, fiz uma meta: no ano em que estivesse com 39, ia correr uma meia maratona. E no ano que estivesse com 40, ia estrear na maratona. Eu entrei no famoso “enta” no dia 25, e queria comemorar de uma forma diferente, desafiando a minha mente teimosa.

Para completar os desafios, treinei desde novembro de 2018 e fiz 3 vezes os 21K (uma em abril, outra em setembro e a última em outubro) e agora estou treinando para os 42K até julho.”

Como está sendo a preparação para estrear na maratona?

“Eu sempre usei o aplicativo Nike Training. Ele tem planos de treinos gratuitos e funciona pra quem é amador e não pode pagar uma consultoria. Para a maratona, estou testando a consultoria virtual da marca, que é feita pelo Whatsapp, e mudei minha planilha de treinos.

Também faço musculação pra fortalecer. Meu professor na academia também corre, então tem montado sessões específicas para mim. Durante a semana, corro na esteira da academia. E no final de semana, vou para a rua com a equipe.

Meu marido também está treinando para a meia maratona, mas nossos objetivos são diferentes: eu quero completar os 42K e estar bem no dia seguinte (rs). Já ele quer terminar a meia em 1h30.”

O que a corrida significa para você?

“A corrida funciona um pouco como meditação, um pouco pra extravasar, e é um motivo pra encontrar os amigos. E como somos todos amigos lá na equipe, comemoramos as conquistas de cada um. Desde os meninos que fazem sub-3h na maratona até a galera que corre 10K em menos de uma hora e quem está começando.

Isso é uma parte muito legal das corridas: nenhum objetivo é subestimado. É muito bom receber o incentivo dos amigos quando corremos. Mandar essa energia pra quem está na véspera de uma grande prova faz um bem para a alma da gente, mesmo que estejamos todos espalhados pela cidade.”

Desafios

“Sou mãe de 2 filhos. O Theo, com quase 11 anos; e a Cleo, com 7… Sou voluntária no movimento escoteiro há 15 anos, então não consigo correr aos sábados como muita gente faz. Mas como não trabalho fora, me divido entre as atividades de casa ou escoteiras e os treinos, que faço pela tarde.

Como moro pertinho do Parque da Independência, em São Paulo, no domingo usamos o acostamento da Avenida Doutor Ricardo Jafet para correr até o museu.”

Ellen Castro, 41 anos

Confira relato de mulheres que vão estrear na maratona em 2020
Foto: Cortesia Ellen Castro

Quando começou a correr?

“Comecei a correr em 2017. Em janeiro desse ano, estava com 105 quilos, uma filha de 1 ano e contava com um histórico familiar de doenças cardíacas que haviam vitimado meu pai e mais 3 irmãos. Tinha muito medo de não ver minha filha crescer. Por isso, decidi mudar. Sem grandes pretensões, comecei a caminhar.

Logo, o corpo pedia por mais e passei a dar pequenos trotes, alternando com a caminhada, até que em alguns meses passei a apenas correr. Me encantava o quanto estes momentos eram relaxantes e revigorantes. Mudou meu corpo, a mente e a paixão pela corrida foi só aumentando ao longos destes 3 anos.

Ao todo, foram 22 provas, e a minha distância preferida são os 21K. É uma distância que exige preparo e conexão entre mente e corpo, é desafiadora e deliciosa ao mesmo tempo, pois nos permite mais tempo para aproveitar o prazer que a corrida proporciona.”

Por que decidiu estrear na maratona em 2020?

“Para comemorar meus 42 anos, que serão completados em abril, decidi celebrar o esporte que mudou a minha vida, quando nem eu acreditava mais que pudesse ser possível.”

Como está sendo a preparação para estrear na maratona?

“Tenho um preparador físico que organiza minha rotina de treinamentos de corrida de acordo com o objetivo. Além disso, faço fortalecimento e sou acompanhada por uma nutricionista.”

O que a corrida significa para você?

“É parte da minha vida. Com a corrida, minha saúde melhorou muito, e meu humor e disposição mais ainda. Passei a ser exemplo para os mais próximos (inclusive minha pequena, que acha divertidíssimo acompanhar a mamãe).

Além disso, o esporte reforçou mais ainda a cumplicidade com meu marido que não treina, mas me acompanha e dá apoio apoio sempre que pode. Ele topa todas para que eu possa correr.

A corrida já me ajudou a tirar amigas do sedentarismo. E principalmente me fez perceber que não há limites quando se tem vontade, compromisso e disciplina.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here