Conheça os protagonistas da final da São Silvestre

Por Redação Runner's World Brasil

São Silvestre 2019
Foto: Reprodução Instagram

A Corrida de São Silvestre costuma ser a prova brasileira mais esperada do ano, e a mais conhecida mundialmente. A 95° edição, a São Silvestre 2019, que aconteceu na última terça-feira (31), teve mais um motivo para ser emocionante: uma ultrapassagem histórica entre os homens que dominavam o percurso. O ugandês e estreante Jacob Kiplimo estava em primeiro lugar na reta final quando foi surpreendido e ultrapassado por Kibiwott Kandie, do Quênia.

Com um sprint incrível, Kandie terminou a prova com 42min59, quebrando o recorde de 1995 da São Silvestre (43min12). Foi difícil não ficar surpreso com o resultado, e muita gente deve ter se perguntando: quem são os atletas que roubaram a cena na São Silvestre 2019? Fomos atrás, confira:

Jacob Kiplimo, Uganda, 19 anos

O jovem Kiplimo mostrou confiança por diversos trechos. E, inclusive, distanciou-se do segundo colocado a poucos metros de vencer. Mas apesar de ter terminado a prova em segundo, com 43min, ele afirmou ter ficado contente com sua performance. “Não esperava que ele estivesse tão perto e tão rápido. Nem dei conta que ele iria me passar. Apesar disso, fiquei feliz com a vitória de um colega meu”, afirmou ao Globo Esporte.

Nascido em 2000, o atleta faz parte do Sebei Ethnic Group, e já representou seu país nas Olimpíadas do Rio, em 2016 — com apenas 15 anos. Criado em Bukwo, um lugar com altitude elevada, ele foi bronze nos 10.000 metros do Mundial de Atletismo, também em 2016. No mesmo ano, bateu seu recorde pessoal nos 5K, 13min19s40. Em 2019, o ugandês venceu Joshua Keptegei na Ugandan Cross Contry Championships.

Kiplimo completou os primeiros 10K da São Silvestre 2019 em 26min41, somente 3 segundos a mais do recorde mundial de Joshua Keptegei.

Kibiwott Kandie, Quênia, 23 anos

“Vim junto com Jacob o percurso todo. Até que, na Paulista, vi que a chegada estava perto e achei que dava para alcançá-lo. E pensei: tenho que ganhar”, disse Kandie ao Globo Esporte. Ele é especialista em provas mais longas (21 e 42K).

E apesar de não ser o favorito, o queniano teve três grandes performances no ano passado: venceu os 10K Casablanca/MAR (27min56); venceu a Meia de Lile (59min31); e ficou em terceiro lugar ma Meia de Nova Déli (59min33).

São Silvestre 2019: categoria feminina

Quem ficou em primeiro lugar entre as mulheres foi a também queniana Brigid Kosgei, que terminou a prova com tranquilidade (48min56). Ela é a atual recordista mundial da maratona. O segundo lugar ficou com Sheila Chelangat, do Quênia, e o terceiro com Tisadk Nigus, da Etiópia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here