Coronavírus: o que corredores precisam saber

Por Danielle Zickl

coronavirus
Foto: Shutterstock

Mais de 830 pessoas foram confirmadas com infecção pelo coronavírus desde dezembro. E embora ao menos 26 pessoas tenham morrido até agora, essa onda mais recente é menos grave do que outras em anos passados, e existem várias maneiras de se proteger contra o vírus.

Leia Mais
+ 15 alimentos que aumentam a imunidade
+ Com doença autoimune, mulher reaprende a andar e volta a correr
+ Corrida virtual pelo fim do incêndio na Austrália

Para descobrir mais sobre o que é o coronavírus e como se manter no topo de seu jogo na saúde, conversamos com David Nieman, professor de saúde da Appalachian State University e diretor do Human Performance Lab da North Carolina Research Campus, para saber o que os corredores precisam saber sobre o surto.

O que é o coronavírus?

Existem sete tipos de coronavírus conhecidos no mundo, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que geralmente começam em animais como camelos e morcegos. Geralmente, esses coronavírus não infectam seres humanos, mas três tipos mais recentes – SARS-CoV, MERS-CoV e 2019-nCoV – têm feito isso.

Pensa-se que a cepa de coronavírus 2019-nCoV que se espalhou em dezembro de 2019 tenha se originado em cobras, de acordo com um artigo de pesquisa publicado no Journal of Medical Virology em 22 de janeiro. No entanto, o CDC afirma que ainda não se sabe por que certos coronavírus se espalham para as pessoas e outros não. Esse surto mais recente teve origem em um mercado em Wuhan, na China, que vendia frutos do mar e animais vivos. (O governo chinês fechou o mercado desde então, informou o Business Insider.)

Quais são os sintomas do coronavírus?

A maioria dos coronavírus causa infecções do trato respiratório superior, disse Nieman, que incluem sintomas como coriza, dor de cabeça, tosse, dor de garganta ou febre. No entanto, os coronavírus mais graves – como SARS-CoV e MERS-CoV – podem levar a pneumonia ou bronquite, de acordo com o CDC.

Os sintomas de MERS-CoV normalmente incluem febre, tosse e falta de ar. Os sintomas da SARS-CoV normalmente incluem febre, calafrios e dores no corpo. Embora os casos humanos de MERS-CoV ainda ocorram, não houve casos de SARS-CoV em nenhum lugar desde 2004, segundo o CDC.

Pensa-se que o coronavírus 2019-nCoV seja menos grave que o SARS-CoV e o MERS-CoV, com pacientes relatando tosse leve e falta de ar, de acordo com a CNN.

O coronavírus pode ser tratado?

Atualmente não existem vacinas para prevenir contra o coronavírus, nem tratamentos específicos para atingi-lo.

“A maioria das pessoas com doença comum por coronavírus humano se recuperará por conta própria”, afirma o CDC, mas você pode tomar medicamentos como a aspirina para aliviar seus sintomas. O CDC também recomenda ingerir bastante líquido e descansar para ajudá-lo a se recuperar. E se você está preocupado com seus sintomas ou eles parecem estar piorando, consulte seu médico imediatamente.

Para evitar a contração do coronavírus em primeiro lugar, o CDC recomenda tomar precauções como lavar as mãos com frequência (com água e sabão por pelo menos 20 segundos), não tocar o rosto com as mãos não lavadas e evitar contato próximo com qualquer pessoa doente.

“Os vírus são transmitidos pelas pessoas que espirram em suas mãos, tossem [e não cobrem a boca] e tocam maçanetas e teclados. Você toca essas coisas e depois toca nos olhos, nariz ou boca e isso se chama auto-inoculação”, disse Nieman. “Abandone hábito de tocar seu rosto com as mãos. Especialmente em espaços lotados, como aviões ou trens, essas gotículas flutuam e você as respira e fica doente.”

O CDC possui três níveis de alertas de viagem:

1. Vigilância – Nível 1, pratique as precauções habituais

2. Alerta – Nível 2, pratique precauções aprimoradas

3. Aviso – Nível 3, evite viagens não essenciais

A partir de agora, o CDC recomenda o nível 1 – praticando as precauções habituais quando se trata de não ficar doente – enquanto viaja. Dito isto, eles recomendam não viajar para Wuhan, China, se você não precisar.

“As autoridades chinesas fecharam o transporte dentro e fora de Wuhan, incluindo ônibus, metrôs, trens e o aeroporto”, afirma o CDC.

Devemos nos preocupar?

As pessoas com maior risco para o coronavírus 2019-nCoV são as pessoas idosas ou muito jovens, de acordo com Nieman. Os corredores que estão treinando normalmente não precisam se preocupar mais do que as pessoas comuns, mas Nieman ressalta que os corredores que acabaram de terminar uma corrida longa – como meia maratona ou maratona – correm um risco maior.

“Em geral, para os corredores que estão realizando seu treinamento normal – e não treinando demais – o programa de treinamento aumenta a capacidade do sistema imunológico de detectar e lidar com patógenos. De fato, os corredores são menos propensos a adoecer com uma infecção do trato respiratório superior como o coronavírus”, disse Nieman.

Corredores – e outros que se exercitam regularmente – geralmente têm menos chances de ficar doentes com esses tipos de infecções do que as pessoas que não são ativas, acrescentou Nieman. A exceção? Aqueles que estão treinando demais ou que acabaram de completar uma corrida.

“Quando você chega ao ponto alto do treinamento e/ou uma situação pós-corrida, fica mais vulnerável à infecção”, disse ele. “Por exemplo, depois de uma maratona, os corredores têm seis vezes mais chances de ficar doentes com uma infecção respiratória do que pessoas que não correram, porque em uma corrida você sempre se esforça mais do que no treinamento. Isso causa muito estresse ao seu sistema imunológico, o que aumenta o risco de uma infecção nas próximas semanas.”

Dito isto, Nieman não acredita que você deva cancelar as próximas corridas por onde estiver viajando, a menos que sua corrida seja na China. Com dois casos confirmados no Japão, os maratonistas de Tóquio devem manter-se atualizados sobre as informações de viagem.

“Continue seguindo rotinas normais”, disse ele. “Tente realmente prestar atenção às regras de higiene e não treinar demais”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here