Corrida e sexo: seu treino pode melhorar a sua vida entre quatro paredes

Por Emily Shiffer, da Runner's World

corrida e sexo
Foto: Shutterstock

Que a atividade física faz bem para saúde a gente já sabe, e não faltam estudos que confirmam isso. Mas agora um novo estudo mostrou que o treino pode melhor – também – a sua vida entre quatro paredes. Corrida e sexo podem estar mais ligados do que se imaginava. Pelo menos nas mulheres…

De acordo com uma nova revisão publicada pela International Society for Sexual Medicine, seguir um plano de exercícios regularmente pode melhorar quase todos os aspectos da vida sexual de uma mulher.

“A revisão confirmou que o exercício aumenta a excitação genital em mulheres”, disse o autor da revisão Amelia M. Stanton, pesquisadora do Sexual Psychophysiology Laboratory at the University of Texas at Austin (EUA). Isso é um acréscimo aos efeitos sexuais indiretos do exercício, vistos por outros estudos. Entre eles estão a melhor função cardiovascular, humor e imagem corporal.

Então, como o exercício realmente melhora a vida sexual?

Corrida e sexo: como o seu treino pode melhorar a sua vida sexual

Existem diferentes explicações para os efeitos físicos e mentais. Pesquisadores acreditam que a ativação do sistema nervoso simpático (SNS) é essencial para a melhoria da excitação genital.  É sistema nervoso simpático que prepara o organismo para situações de estresse e medo, por exemplo.

Em uma série de estudos, Cindy Meston, Ph.D., diretora do Sexual Psychophysiology Lab at the University of Texas at Austin, e sua equipe determinaram que o exercício moderado é a intensidade que funciona melhor para ativar o SNS.

“A ativação moderada do sistema nervoso simpático é fundamental. Em excesso ou muito pouco não parece alterar significativamente os níveis de excitação genital ”, explicou Stanton. “Quando a ativação do SNS é muito alta – como em muito exercício – o fluxo sanguíneo pode se afastar da região genital. Ele se afasta para ajudar temporariamente a restaurar os músculos em atividade.”

O exercício mostrou impulsionar uma variedade de hormônios responsáveis ​​pela excitação em mulheres, incluindo estrogênio, estradiol, prolactina, ocitocina e testosterona.

Além disso, para maximizar os benefícios do exercício, os pesquisadores descobriram que treinar antes do sexo tem o maior impacto.

“Há evidências que sugerem que o exercício imediatamente antes da atividade sexual pode ser mais benéfico para o desejo sexual do que o exercício em geral”, disse Stanton.

Quanto mais perto, melhor

Um estudo da revisão fez com que as mulheres pedalassem em uma bicicleta ergométrica por 20 minutos e depois assistissem a um filme erótico. Os pesquisadores marcaram a excitação genital 5, 15 e 30 minutos após o exercício. Eles descobriram que o pico de excitação genital ocorreu entre 15 e 30 minutos depois que eles pararam de pedalar.

+ 6 dicas para começar a correr

“Em comparação com o exercício de baixa e alta intensidade, o exercício de intensidade moderada antes de assistir a um filme sexual levou ao maior aumento no fluxo sanguíneo vaginal em relação à linha de comparação”, disse Stanton.

Mas esses são apenas os efeitos sexuais físicos do exercício, os benefícios mentais também desempenham um grande papel no quarto. Segundo o estudo, o exercício regular melhora a imagem corporal e o humor, o que pode ajudar a melhorar o desejo das mulheres.

“As mulheres que se sentem bem em geral e com seus corpos podem ser menos propensas a ficarem distraídas ou desmotivadas durante a atividade sexual”, disse Stanton.

Mas qual tipo de exercício é mais eficaz?

Ainda não há uma resposta para essa questão. Isso porque a maioria dos estudos que analisam a resposta sexual ao exercício tende a usar bicicletas ergométricas. Portanto, mais pesquisas precisam ser feitas para comparar a resposta a diferentes tipos de exercícios.

+ Correr mais devagar pode te deixar mais rápido; saiba como

Enquanto isso, você pode usar as recomendações de Stanton para levar os benefícios do exercício para o quarto. “Nossa sugestão seria manter o exercício em um nível moderado. E quanto mais exercícios puderem ser feitos antes do sexo, melhor”, disse Stanton.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here