Eliud Kipchoge quer completar maratona em menos de 2 horas

Por Thieny Molthini, da Runner's World Brasil

sub-2h em maratona 2
Foto: Reprodução/Facebook/INEOS159Challenge

No domingo (5), Eliud Kipchoge afirmou que quer fazer história com um novo recorde: um sub-2h em maratona. “Isso vai superar tudo o que já consegui”, afirmou o recordista mundial de maratona. De acordo com o The Guardian, o feito pode ocorrer em outubro deste ano, mais precisamente no dia 13, no Battersea Park, uma semana após o final do Campeonato Mundial.

Quatro vezes campeão da Maratona de Londres, Eliud Kipchoge é o atual recordista nos 42km com o tempo de 2:01:39. O atleta fez história na Maratona de Berlim de 2018.

Antes, em 2017, no autódromo de Monza, o queniano completou a distância em 2:00:25. No entanto, a prova não cumpria com todas as regras Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), por isso não foi validada como recorde.

sub-2h em maratona
Foto: Reprodução/Facebook/INEOS159Challenge

Atrás do sub-2h em maratona

A ambiciosa meta tem por trás o projeto “Ineos 159 Challenge”, financiado pelo homem mais rico da Grã-Bretanha, Jim Ratcliffe. O anúncio foi feito durante o aniversário de 65 anos do recorde de Roger Bannister, em Oxford: 1,6 km em menos de quatro minutos.

“Para qualquer um de nós que corre, a ideia de percorrer 42km a 2min50/km é impensável. A maioria das pessoas no planeta não poderia fazer isso por um quilômetro, então conseguir isso seria quase sobre-humano”, afirmou Ratcliffe.

Kipchoge afirmou que algumas estratégias serão usadas em outubro para ajudá-lo a atingir o seu objetivo, como um carro para bloqueio de ventos. “Não é sobre a IAAF, é sobre a história”, explicou ele. “Eu realmente quero deixar um grande legado.”

sub-2h em maratona 3
Foto: Reprodução/Facebook/INEOS159Challenge

Desafios para o grande dia

Os organizadores esperam que a tentativa ocorra em um circuito de dois ou três quilômetros em Londres, dentro de um parque ou ruas fechadas. Mas esperam ter flexibilidade de datas, para que a corrida aconteça em um dia seco e com pouco vento, com temperatura por volta dos 12° C.

“Se for em um circuito de estrada, deve acontecer em um domingo de manhã. E precisamos ter a opção em três finais de semana consecutivos. Se houver muita chuva, por exemplo, não há adesão suficiente”, disse Ratcliffe.

Para que o objetivo seja possível, será preciso um lugar plano, com boa superfície e cantos sem muita inclinação. Serão necessários encontrar pacemakers (marcadores de ritmo) para acompanhar o atleta. “Então, é sobre ter as condições corretas e uma multidão para levantar o ânimo de Eliud”, reforça Ratcliffe.

Por mais difícil que possa parecer, Kipchoge acha que é possível. “Fazer uma maratona em 2:00:25 foi o momento de maior orgulho da minha carreira”, afirmou o recordista. “Ter outra chance de quebrar as duas horas é incrivelmente excitante. Eu sempre digo que nenhum ser humano é limitado e sei que isso é possível.”

sub-2h em maratona 4
Kipchoge ao completar a Maratona de Berlim com o recorde de 2:01:39. Foto: Reprodução/Instagram/NN Running Team

Meta ambiciosa

Por mais preparado que seja, a meta que Kipchoge deseja cumprir, um sub-2h em maratona, pode até ser possível.

“Ele tem um organismo especial, uma mente acima da média, biomecânica perfeita, domina a distância como ninguém, treina como ninguém. Manter 2’50”/km em uma maratona normal ainda é algo para daqui uns bons anos. Já em uma prova em condições especiais é muito difícil, mas possível”, avalia Nelson Evêncio, treinador e presidente da Associação dos Treinadores de Corrida (ATC) de São Paulo.

No entanto, para o treinador, ainda há algumas dificuldades a serem superadas para isso. “Não há pacemakers (marcadores de ritmo) que aguentem correr no ritmo dele por sequer 30 km. Se ele passar a meia maratona em menos de 1:01, no km 25 já ficará sozinho”, comenta. “Provavelmente haverá pacemakers se revezando, como foi no Breaking2.”

Ainda de acordo com Evêncio, por mais que seja um percurso plano de três quilômetros – que facilita o controle do ritmo – correr muito tempo em voltas curtas é muito cansativo mentalmente. “Fora curvas para um lado só, sobrecarregando as articulações de um lado só.”

Em uma maratona, no entanto, Evêncio acredita que a marca ainda deve levar algum tempo. Para o treinador, seria preciso um corredor que fizesse 10 km abaixo de 26 minutos, ou meia maratona próximo aos 57 minutos. Atualmente, o recorde mundial dos 10 km é de 26min44seg e dos 21 km, 58min18seg.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here