Estudo elegeu as melhores (e piores!) maratonas do mundo

Por Jane Mcguire e Kerry Mccarthy, da Runner’s World UK

Melhores maratonas do mundo
Foto: Shutterstock

Embora algumas provas possam estar no topo da lista de desejos de qualquer corredor, um estudo recente, denominado The Sole Supplier, fez uma análise completa para conferir se os percursos mais desejados são realmente as melhores maratonas do mundo

7 ultramaratonas em 7 continentes para construir 7 escolas

3 estratégias mentais para mandar bem na sua próxima maratona

Por que a Maratona da Cidade do México atrai tantas fraudes

O The Sole Supplier levou em conta os tempos médios que as pessoas terminam cada uma das provas, número de postos de atendimento médico, quantidade de banheiros disponíveis, preços das inscrições e acomodação local. Além de fatores ambientais como qualidade do ar, temperatura, precipitação e altitude. Ao todo, 81 maratonas entraram na disputa e receberam, ao final, pontuações de 1 a 10. Ficou curioso para saber o resultado? Confira:

As melhores maratonas do mundo

A alemã Haspa Marathon Hamburg (Maratona de Hamburgo) ficou em primeiro lugar, marcando uma nota 7,57. Tudo isso graças ao seu preço baixo (66 €, aproximadamente R$302,00) e altitude favorável (8 metros acima do nível do mar). A prova também conta com 42 banheiros  ao longo de todo o percurso e uma temperatura média de 12,3 ° C.

A segunda colocada foi a Maratona de Viena (International Vienna City Marathon) com 7,45. Ela possui 43 instalações sanitárias e um clima médio que varia entre 8,32 e 10ºC. As chuvas também são bem improváveis. Ela é a quinta maratona mais rápida do mundo (tempo médio de 4h00min01). 

Viena é seguida, então, pela Maratona de Cracóvia (Cracovia Marathon), na Polônia; pela Maratona de Danske Bank Vilnius (Danske Bank Vilnius Marathon), na Lituânia; e pela Maratona de Wizz Air Cluj (Wizz Air Cluj Marathon), na Romênia. 

Se você está se perguntando em que lugar ficaram as Majors, saiba que Berlim ficou em 22º lugar; Chicago, 49º; e Nova York, 52º. 

Mas e as piores?

Quando se trata das piores maratonas, a Standard Chartered Kuala Lumpur Marathon obteve a pior pontuação (3,69). Ela ficou com a má colocação devido a uma combinação de baixa qualidade do ar, temperaturas que chegam a 32,5ºC, falta de apoio médico ao longo do percurso e poucos lugares para acomodação dos corredores. As maratonas de Delhi, Cingapura (cotada para ser a próxima Major), Nairobi e Cidade de Ho Chi Minh também ficaram com notas baixas. 

As maratonas mais rápidas e lentas do mundo

A maratona mais rápida da lista foi a maratona H C Andersen Marathon, em Odense, Dinamarca, com um tempo médio de 3h51min22. Seguida pela Swiss City Marathon, em Lucerna, com uma média de 3h51min33. A AG Antwerpen Marathon (3:52:12); a Kleine Zeitung Graz Marathon (3:54:13); e a Maratona de Viena (4:00:01) compõem o restante das cinco primeiras colocadas. Segundo os dados, todas essas maratonas têm ar puro, temperaturas amenas e baixas altitudes.

Segundo os pesquisadores, a Ásia é o continente onde se encontram as provas mais lentas. A Maratona Standard de Kuala Lumpur é a mais lenta de todas, com um tempo médio de 5h41min47. A de Bangkok, na Tailândia (5h21min18); a Maratona de Angkor Empire, no Camboja (5h13min28); e a Maratona de Skechers Performance Chennai, na Índia (5h11min27), também estavam entre as cinco mais demoradas.

As maratonas com menos poluição atmosférica

A maratona com o ar mais limpo e seguro foi a HC Anderson Marathon, na Dinamarca, com uma pontuação de poluição do ar de 2. Seguida pela Maratona de Edimburgo, com uma pontuação de 5. A Maratona de Manchester foi a 8ª, com uma pontuação de poluição do ar de 11; e a Virgin Money London Marathon ficou em 10º lugar, com uma pontuação de poluição do ar de 14. A última no ranking foi a DBI Federal Life Insurance New Delhi Marathon em Nova Déli, na Índia, que tem 152 pontos de poluição do ar.

As maratonas mais seguras do mundo

Para definir qual era o percurso mais seguro de todos, os pesquisadores analisaram o número de postos médicos. A vencedora foi a Danske Bank Vilnius Marathon, na Lituânia, com 84. A Maratona de Praga ficou em segundo lugar, com 35. 

No que diz respeito às Majors, a Maratona de Nova York foi coroada a mais segura das cinco, com 25 postos médicos. Seguida pela Maratona de Chicago, que tem 21. 

Obviamente, este é apenas um estudo e muitos corredores não concordam com as descobertas. Mas a pesquisa coloca questões interessantes sobre o impacto da poluição do ar nas maratonas. Para saber mais e ver como todas as 81 maratonas do estudo foram realizadas, encontre a lista completa aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here