Nike encerra Oregon Project após escândalo com Salazar

Christa Sgobba para a Runner’s World US

Nike Oregon Project será fechado após escândalo com Salazar
CEO da Nike Mark Parker divulgou comunicado na noite de quinta-feira. Foto: Divulgação Nike

Há duas semanas, a U.S. Anti-Doping Agency (USADA) baniu o treinador do Nike Oregon Project Alberto Salazar e o médico endocrinologista da equipe Jeffrey Brown pelo período de quatro anos. Segundo a instituição, eles eram acusados de “orquestrar e facilitar práticas de doping”. Na quinta-feira (10), a Nike anunciou que vai encerrar o projeto. 

“Essa situação, juntamente com afirmações sem fundamento, é uma distração para muitos atletas. E compromete a capacidade de concentração nas necessidades de treinamento e competição. Portanto, tomei a decisão de encerrar o Nike Oregon Project”, escreveu o presidente e CEO da Nike, Mark Parker, em um comunicado que foi entregue à Runner’s World US na noite de quinta-feira (10). 

No comunicado, Mark Parker – que segundo o The Wall Street Journal teria conhecimento do que acontecia no projeto – disse que, embora a investigação da USADA não tenha encontrado “doping orquestrado” ou evidência de que drogas para melhorar o desempenho já tenham sido usadas em atletas do Nike Oregon Project, Salazar não pode treinar ninguém enquanto seu recurso estiver pendente.

Treinador da Nike, Alberto Salazar é banido por doping

Mark Parker acrescentou que a Nike ajudará seus atletas durante a transição. E que “eles escolherão a configuração de treinamento certa para eles”. 

A notícia chega quando os principais atletas do Nike Oregon Project, Jordan Hasay e Galen Rupp, se preparam para a Maratona de Chicago, no domingo (13).

Em uma entrevista à Runner’s World US esta semana, Jordan Hasay disse que não falou com Salazar desde que seu banimento foi anunciado, em 30 de setembro. Jordan Hasay acrescentou que qualquer decisão sobre seu futuro virá após a maratona. “Estou focada na corrida agora”, disse ela na entrevista de 8 de outubro. “Depois vamos nos sentar e decidir tudo.”

O que é o Nike Oregon Project

Com Salazar como treinador, a Nike lançou o Nike Oregon Project em 2001, com o objetivo declarado de tornar os corredores americanos de distâncias longas uma potência no cenário mundial novamente.

Entre os corredores dos EUA que tiveram as melhores performances da equipe estão Galen Rupp – duas vezes medalhista olímpico (10.000 metros e maratona) -; Kara Goucher, medalhista mundial de prata nos 10.000 metros; Matthew Centrowitz, campeão olímpico nos 1.500 metros; Dathan Ritzenhein, ex-recordista dos EUA nos 5.000 metros; e Hasay, a segunda maratonista mais rápida da história dos Estados Unidos. Durante o Mundial de Doha, que aconteceu de 27 de setembro a 6 de outubro, Donavan Brazier levou o ouro nos 800 metros em um recorde americano de 1min42s34.

CEO da Nike estaria envolvido em caso de doping

Dathan Ritzhenhein e Kara Goucher se tornaram os dois principais acusadores no caso contra Salazar depois que deixaram a equipe. Até a presente data, nenhum atleta da equipe foi pego em testes que detectam drogas proibidas para melhorar o desempenho. 

Vale lembrar que o time têm membros de outros países. Inclusive já teve o tricampeão olímpico Mo Farah, que deixou a equipe em 2017. No Campeonato Mundial de Atletismo deste ano, Sifan Hassan, da Holanda e também integrante do projeto,levou uma dobradinha sem precedentes nos 1500 metros e 10.000 metros. E Yomif Kejelcha, da Etiópia, levou prata nos 10 mil metros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here