Pare de buscar pela postura ideal para corrida

Por Lauren Steele, da Runner's World US BY LAUREN STEELE

postura ideal para corrida
Foto: Shutterstock

Todos sonhamos em cruzar a linha de chegada como Shalane ou Kipchoge. Mas será que é preciso correr como eles para ter bons resultados? Será que a postura deles é perfeita para corrida? Ou melhor, será que vale a pena buscar por uma postura ideal para correr e ter bons resultados?

Veja a maratona mundial de Paula Radcliffe em Londres de 2003. Sua cabeça estava balançando a todo momento. Haile Gebrselassie balançava o braço esquerdo durante a sua corrida. Os joelhos de Jeptoo colapsam são tão virados que parecem que vão quebrar. No entanto, ele conquistou uma prata olímpica na maratona (2012) e venceu as maratonas de Nova York (EUA) e Londres (Reino Unido) em 2013. Até Usain Bolt, o ser humano mais rápido que o mundo já viu, tem um passo assimétrico.

Afinal, existe uma postura ideal para corrida?

“A forma de corrida perfeita é teórica”, diz o Dr. Colleen M. Brough, ortopédico e diretor da Clinical Education at the Columbia University RunLab (EUA). “Depende de cada corredor, pois cada corredor tem a sua assinatura, que irá minimizar lesões e atenuar o estresse e otimizar a carga.”

+ Qual o jeito certo de correr?

Para evitar lesões e manter-se na pista não há uma técnica exata de todo corredor deve seguir. Em vez disso, os corredores devem correr de uma maneira natural e confortável. Esse é o passo mais eficiente e a melhor técnica para minimizar lesões.

+ 5 fatores que diminuem o risco de lesão em corredores

Isso não quer dizer que não há conexão entre forma e lesão, mas isso está relacionado à exaustão. “Nosso corpo está acostumado com a carga e as forças de correr com o nosso passo”, diz Brough. “Mas a nossa forma natural ainda se desgasta à medida que nos cansamos.”

“Se você se desviar do seu movimento natural durante a corrida vai causar tensão e carga desigual em suas articulações. E isso te torna propenso a lesões por esforço repetitivo”, diz Matt Trudeau, pesquisador de biomecânica e ergonomia e pesquisador sênior da Brooks Running.

A ciência por trás do seu passo

Pesquisas recentes sobre a forma também reforçam a ideia de não haver uma técnica universalmente perfeita.

Sete corredores novatos da Utah Valley University foram treinados em “mecânica de corrida adequada” por uma semana, com foco particular em “melhorar o movimento e a cadência do braço” para melhorar a eficiência da corrida. E, embora os corredores tenham adaptado sua forma e reduzido o movimento da parte superior do corpo, os testes mostraram que eles usaram mais energia para isso e, assim, se tornaram menos eficientes.

E um metaestudo de 2016, “Existe uma técnica de corrida econômica?”, revisou se um passo ideal poderia ser construído a partir de estudos anteriores sobre aspectos individuais da forma de corrida. Mas encontrou resultados mistos e concluiu que “recomendar uma técnica de corrida econômica deve ser feito com cuidado.”

Fortalecer seu passo

Embora não haja uma técnica para se espelhar, você pode melhorar sua eficiência e conforto, aumentando sua força. “Em vez de pensar, ‘você tem que pousar assim’, pergunte: ‘quais são as coisas que meu corpo precisa para lidar com a corrida?'”, explica Nigg. Ao aumentar a força, você aumenta sua tolerância com o que é confortável quando corre. Isso manterá sua postura por mais tempo antes de fatigar e se tornar suscetível a ferimentos.

Então, ao invés de perder tempo com treinos técnicos, adicione estes três movimentos simples do treinador do Brooks Beasts Track Club, Danny Mackey, à sua rotina. “A caixa lateral aumenta com o peso sobre os ombros e é um dos meus exercícios favoritos, porque aborda muitas partes de nossos tornozelos até nossos quadris e glúteos”, diz ele. Pegue uma caixa de 15 cm para o lado direito ou esquerdo, suba na caixa lentamente e mantenha uma posição de “joelho alto” no topo do exercício, assim que pisar na caixa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here