Paulo Bonfá há 10 anos: “correr me dá alvará para sair da linha”

Conheça as motivações do apresentador para correr

Créditos: Renato Pizzutto

O jornalista Paulo Bonfá revela o que a corrida representou na sua vida anos atrás; confira

Hoje com 46 anos, o apresentador de TV Paulo Bonfá já foi um corredor fiel. Começou a correr em 2001, quando se tornou um ex-atleta de vôlei.

“Depois de 15 anos competindo, era impossível viver sem esporte. Como meu pai é corredor há mais de 30 anos, peguei carona”, contou ele.

Em entrevista para a Runner’s World Brasil, Bonfá revelou que correr relaxa. “A corrida melhora meu humor, me dá fôlego para narrar os jogos do MTV Rockgol e condições para encarar um futebol com os amigos”, revelou na época (2008).

De acordo com ele, boa parte das ideias de trabalho sugiram durante o treino. Porque trata-se de um momento muito criativo. Embora tivesse uma rotina bem agitada, ele sempre dava um jeito de treinar.

“Eu corro quando dá: manhã, tarde ou noite. Atualmente, três ou quatro vezes por semana, em treinos que vão de 8 a 12K”.

Motivação para correr

“O que me motiva é a consciência de que a corrida faz bem”, diz o apresentador. “É difícil retomar quando interrompo os treinos”.

Mas não é só pelo bem-estar que Bonfá corria não. Isso porque “o exercício é um alvará para sair da linha com vinhos e boa comida nos fins de semana”, revelou.

Além disso, também seguia um ritmo de corrida. Nunca corria sem alongar. “Pareço um boneco de lata se não fizer alongamento antes de começar”, brincou.

O apresentador também não corria com música. E não gostava de companhia. “Prefiro focar minha atenção no que está à minha volta, cansar o corpo e deixar a cabeça trabalhando em idéias criativas”.

E para quem achava que ele só corria em parques e esteira, supreenda-se: Bonfá já participou de mais ou menos 20 provas naquela época.

Começou numa maratona de revezamento, correndo 5K. “Foi ótimo porque tinha tanta gente que ninguém sabia quem liderava e quem dava vexame. Mas o mais marcante foi o apoio das pessoas aos que ameaçavam desistir — um empurrava o outro!”.

Fora as corridas de ruas, Bonfá também já correu fora do brasil. O lugar mais inusitado e lindo foi em Taupo (Nova Zelândia), ao redor de um lago formado na cratera de vulcão inativo.

E a coisa mais bizarra que já aconteceu durante uma corrida foi ser perseguido por uma matilha em plena ladeira. Ele e seu pai fugiram de cachorros, em Campos do Jordão (SP).

“Quando vimos o tamanho dos bichos e percebemos que não daria para encarar, o treino virou um grande tiro contínuo! Batemos alguns recordes extraoficiais nesse dia”, disse rindo.

Famosos na corrida

Mente sã, corpo são: Anajú Dorigon conta sobre a corrida na sua vida
+ Tiago Maranhão: “Ser melhor do que você mesmo é a motivação na corrida” 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here