Pessoas estão dizendo que ele quebrou recorde de Bolt

Por Jane McGuire, da Runner's World UK

novo Usain Bolt
Foto: Reprodução Twitter

Novo Usain Bolt? Em um evento chamado Kambala, na Índia — onde as pessoas correm por campos de arroz segurando dois búfalos –, Srinivasa Gowda, de 28 anos, surpreendeu com sua performance. E logo começaram a dizer que ele havia quebrado o recorde dos 100m de Usain Bolt.

Leia mais

+ Atleta britânica é acusada de usar tênis proibido por regras
+ Maratona de Tóquio é cancelada para amadores
+ Atleta trans disputa vaga na Maratona Olímpica feminina

Srinivasa Gowda correu 145m em 13,62 segundos. O que significa que ele cobriu 100m em 9,55 segundos — mais rápido que o tempo de Bolt, de 9,58 segundos.

É claro que não é preciso dizer que esse recorde não vale oficialmente. Afinal, ele estava sendo puxado por dois grandes búfalos. Mas seu desempenho chamou a atenção de muitos, que estão pedindo que o homem tente entrar na equipe indiana de atletismo antes da Olimpíada de Tóquio 2020.

Srinivasa rejeitou a ideia e falou que machucou a perna durante a corrida. Ele disse à Asia News International: “As pessoas estão me comparando com Usain Bolt. Ele é o maior campeão do mundo, e eu só estou correndo em um campo de arroz lamacento.”

Depois disso, o ministro do governo indiano Kiren Rijiu postou uma foto do corredor de 28 anos, pedindo para os melhores treinadores do país o ajudarem.

Novo Usain Bolt?

Srinivasa disse à BBC India que participa do evento há anos. E tudo começou depois de assistir uma edição quando ainda estava na escola. Ele também elogiou os dois búfalos por correrem tão bem. O professor Gunapala Kadamba, secretário-fundador da Kambala Academy, também rejeitou a comparação com Bolt, dizendo à BBC India: “Não gostaríamos de fazer nenhuma comparação com outros.”

Ele também disse que apesar de ser uma “grande honra”, Srinivasa não estará livre para entrar em nenhuma equipe, pois tem outras competições em mente por pelo menos nos próximos três sábados. “O problema é que ele tem Kambala nos próximos três sábados. Esse é um compromisso que ele não pode cancelar sob nenhuma circunstância. É claro que não estamos rejeitando a possibilidade em um futuro mais distante.”

O evento indiano não é isento de polêmicas, e já foi banido em 2014 por grupos de defesas dos animais. Contudo, recentemente, ele tem sido considerado mais humano, e segue rígidos regulamentos sobre o uso de chicotes. Ele voltou ao calendário indiano desde 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here