Segura em um pé só

Aprenda um exercício de sustentação para melhorar sua corrida

Foto: shutterstock.

Vamos finalmente falar do crescer, do meu mantra da boa corrida. Já dissemos que a corrida consiste basicamente em sustentar o corpo na vertical e se empurrar a frente. Sustentação e propulsão. A sustentação é a ação do corpo contra a ação da gravidade, que não dá trégua e a todo momento nos empurra verticalmente em direção ao solo. Para que ela não nos vença, devemos, portanto, empurrar o chão para baixo e a cabeça para cima, de modo que o corpo estique na vertical. O tempo todo.

Leia mais:
+ Pensar pra correr ou correr pra pensar?
A meta deve ser descomplicar. A primeira ação para correr bem é querer ir para a frente

Como tudo que fazemos aqui no planeta Terra sofre ação desta mesma gravidade, qualquer movimento exige esta ação de crescer. A corrida, porém, tem uma particularidade: a sustentação é feita somente por uma perna de cada vez. Nunca na corrida há dois pés no chão ao mesmo tempo.

E isso é biomecanicamente difícil de cumprir. É como se quiséssemos tirar os dois pés do lado direito de uma mesa e esperássemos que ela permanecesse em pé. Esta condição exige um ajuste preciso dos músculos posturais. E grande parte dos erros biomecânicos da corrida parte daqui. E, por isso, o sustentar em uma perna só deve ser treinado por todo corredor. Mas como? Abaixo dou um exemplo de exercício que pode ser feito por qualquer corredor. De preferência, faça na frente de um espelho grande para poder enxergar o corpo todo.

Foto: Cássio Siqueira.
Foto: Cássio Siqueira.
  1. Transfira o peso do seu corpo para uma perna só e faça força de empurrar o chão para baixo e a cabeça para cima;
  2. Dobre a outra perna a 90 graus, como se fosse subir um degrau alto;
  3. Mantenha a posição por 5 segundos;
  4. Alterne 10 vezes cada perna;
  5. Repita esta série 3 vezes.
Cuidados

– Garanta que o corpo esteja na vertical. Não requebre o quadril nem incline o tronco.

– É comum que o corpo incline para trás, corrija inclinando levemente a frente. Deve-se sentir que o peso está mais na ponta do pé, mas sem que o calcanhar saia do chão.

– Em caso de dor na execução do exercício, pare e peça ajuda a um profissional.

Este exercício pode ser feito diariamente e como aquecimento nos seus treinos. Mesmo que esteja fácil pra você, mesmo que sua postura correndo já seja boa, ele é um ótimo exercício de manutenção. Bons treinos. Cresce!

CassioCássio Siqueira é supervisor de fisioterapia do esporte do curso de fisioterapia da USP e fisioterapeuta da Care Club, onde trabalha com reeducação funcional de corredores. É formado em fisioterapia na USP, com especialização em fisioterapia no esporte e fisioterapia em neurologia, mestre e doutorando em ciências da reabilitação também pela USP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here