Shalane Flanagan anuncia que vai se aposentar da corrida

Por Hailey Middlebrook, da Runner’s World US

Shalane Flanagan anunciou, na última segunda (21), que vai se aposentar da corrida
Foto: Reprodução Instagram / @shalaneflanagan

Shalane Flanagan, uma das corredoras de longas distâncias mais premiadas da história dos Estados Unidos, anunciou em seu perfil do Instagram na segunda-feira (21), que está se aposentando da corrida profissional. Durante seus 15 anos de carreira, a atleta da Nike, agora com 38 anos, competiu em quatro Jogos Olímpicos, ganhou uma medalha de prata nos 10.000 metros nas Olimpíadas de 2008 e estabeleceu vários recordes americanos. Ela também venceu a Maratona de Nova York, em 2017.

Ano passado, Shalane Flanagan participou da que viria ser sua última maratona como elite. Era a prova de Nova York, em que ficou em terceiro lugar (2h26min22). Nos treinamentos para esses 42K, ela começou a sentir dores nos dois joelhos. Já em abril deste ano, ela precisou passar por uma cirurgia na perna direita.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Shalane Flanagan (@shalaneflanagan) on

“Quebrei ossos, rasguei os tendões e perdi muitas unhas dos pés. Experimentei altos e baixos. Amei (e aprendi com tudo isso)”, escreveu Shalane Flanagan em sua postagem no Instagram. “A cada temporada, toda corrida era difícil, muito difícil. Mas uma coisa eu sei que é verdade: as coisas difíceis são maravilhosas, bonitas e dão sentido à vida.”

O que aconteceu com Shalane Flanagan

Depois de se recuperar da cirurgia, ela decidiu que seus dias de treinos intensos estavam contados. 

“Eu não posso me submeter a um treinamento árduo. E não quero correr o risco de não poder correr mais 20 anos porque me matei em rodagens de 160 km semanais”, disse Shalane Flanagan em entrevista à Women’s Running. “Meu relacionamento com a corrida evoluiu. Estou me sentindo muito feliz e vou usar meu amor pelo esporte de outras maneiras”.

Mas ela ainda continuará no ramo, como treinadora do Nike Bowerman Track Club, com sede em Portland, Oregon. A equipe inclui o tricampeão norte-americano Shelby Houlihan, Courtney Frerichs, Colleen Quigley, Karissa Schweizer, Marielle Hall, Emily Infeld, Kate Grace e a triatleta olímpica Gwen Jorgensen.

Projetos futuros

“Minha paixão e propósito não são mais a corrida. Agora são aqueles que me rodeiam”, disse Shalane Flanagan na postagem. “Quero servir aos outros da maneira como fui a melhor atleta que poderia ser.”

Embora ela não vá correr a Maratona de Nova York no dia 3 de novembro, vai comentar o evento em um canal fechado dos Estados Unidos. No futuro, seu foco principal será ajudar os atletas da equipe Bowerman a se preparar para os Jogos Olímpicos de 2020.

“Tenho sorte. Sei que ser treinadora vai me trazer alegria e tristeza. Coisas que a própria corrida também me deu”, disse ela em seu post.

Shalane Flanagan detém recordes pessoais de 2h21min14 na maratona; 30min22s22 para os 10.000 metros; e 14min44s80 para os 5.000. Ela ainda tem recordes americanos de 3K e 5K em ambientes fechados e nos 15K em estrada.

Shalane também tem sido uma voz ativa contra o doping. Ainda mais porque das corridas em que ela participou, muitas de suas concorrentes foram desclassificadas devido a isso. Quando ganhou a medalha olímpica, em 2008, recebeu inicialmente o bronze. Mais tarde, o prêmio foi trocado por uma medalha de prata, depois que a segunda colocada na prova foi pega em um teste. Na sua última Olimpíada, que aconteceu em 2016 no Rio, ficou em sexto na Maratona. Desde então, duas mulheres que terminaram a prova antes dela foram suspensas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here