Como escolher o tênis certo

6 dicas para você encontrar seu próximo parceiro de corrida

Foto: shutterstock.

Por Matt Allyn/Pesquisa de Amy Gorin

Encontrar o melhor tênis de corrida para você dentre as muitas opções disponíveis não é fácil. Para garantir que você saia da loja feliz, precisa ter certeza que o calçado serve bem – do calcanhar aos dedos do pé. Pedimos a dois donos de lojas especializadas em corrida – cada uma já ajudou milhares de corredores – para compartilharem alguns de seus segredos. Saber o que você deve procurar em um tênis vai ajudá-lo a ter uma boa ideia de como seu próximo par deveria ficar no seu pé. Confira as dicas:

Leia mais:

Testamos o Fila Kenya Racer 3
Um adolescente correu uma meia maratona em 1h11min53 – e usando Crocs

1Calcanhar

Imagem: Cheryl Seligman.

Você deve sentir que seu calcanhar está encaixado e confortável, mas não apertado, diz Carl Brandt, dono da San Diego’s Movin Shoes. “Você deve ser capaz de deslizar seus pés para fora mesmo com os cadarços no lugar (só que não amarrados)”. Passar os cadarços até os últimos ilhós minimiza as chances do pé escorregar dentro do calçado. Haverá algum movimento do calcanhar, mas não deve ser desconfortável. Qualquer irritação que você sentir na loja, complementa Brandt, será amplificada uma vez que você sair para correr na rua, então é bom prestar atenção.

2Peito do pé

Imagem: Cheryl Seligman.

A parte de cima do tênis deve ficar confortável e segura em volta do peito do pé, explica Brandt. “Se você sentir pressão ou aperto nessa área, é porque precisa de mais espaço”. Se um tênis que parece ótimo nos outros aspectos tem pontos de pressão no seu pé embaixo do cadarço, tente algumas formas alternativas de amarrá-lo antes de pular para o próximo.

3Largura

Imagem: Cheryl Seligman.

Seu pé deve ser capaz de se mover para o lado no antepé (parte da frente) do tênis sem ultrapassar a borda da palmilha, diz James. Você ainda deve ter cerca de 0,6 cm de espaço entre o tecido da parte de cima do tênis e os dedos, já que seu pé vai inchar durante a corrida. Se o tênis é muito estreito, você vai sentir a base do seu dedinho tocar a beira da palmilha.

4Comprimento

Imagem: Cheryl Seligman.

Os pés incham e alongam durante uma corrida, então tenha certeza de que há um espaço de um polegar entre seu maior dedo do pé (nem sempre é o dedão) e o fim do tênis. Um amigo ou um vendedor podem medir isso enquanto você fica de pé com seus tênis amarrados. Seus dedos também deve podem se mexer para cima e para baixo sem problemas, explica Chet James, dono da loja Super Jock ‘n Jill.

5Flexibilidade

Imagem: Cheryl Seligman.

Cheque o ponto de flexibilidade antes de você calçar o tênis, sugere Carl Brandt. Você pode fazer isso segurando o tênis pelo calcanhar e pressionando a ponta dele no chão. O calçado deve dobrar e curvar ao longo da mesma linha que seu pé flexiona. Um ponto de flexão não bem alinhado pode levar à dor no arco do pé ou fascite plantar, enquanto falta de flexibilidade leva a problemas como tendão de Aquiles e dores na panturrilha.

6Sinta

Imagem: Cheryl Seligman.

Conhecer o tipo de arco do seu pé ou sua mecânica de corrida não é toda a história. Você ainda precisa encontrar um tênis que combine com o contorno e movimentos do seu pé. E você não consegue uma boa noção disso apenas ficando em pé, afirma James. Então, dê um trote com o tênis, seja no corredor ou na esteira da loja, se ela possuir uma. Uma sensação natural de suporte embaixo do arco funciona para a maioria das pessoas, James diz. “Se você começar a sentir cãibras no pé por causa do suporte, ele provavelmente não é a melhor opção”. Seu tênis deve complementar e suportar sua passada, não tentar alterá-la.

COMPARTILHAR