Filha do velocista Tyson Gay morre nos EUA

Trinity Gay foi atingida no pescoço durante tiroteio em Lexington

Foto: Reprodução/Facebook.

Trinity Gay, filha do velocista norte-americano Tyson Gay, faleceu neste domingo (16) após ser atingida no pescoço por uma bala durante tiroteio na cidade de Lexington, no estado de Kentucky. Ela foi levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Leia mais:
+ Americanos perdem medalha de prata de Londres 2012

Os tiros foram disparados por ocupantes de dois carros no estacionamento de um restaurante. A polícia acredita que a menina de 15 anos não estava em nenhum dos veículos. Por enquanto, a polícia considera que três homens estavam envolvidos no tiroteio. Dvonta Middlebrooks, de 21 anos, foi preso já no domingo. Nesta segunda (17), Chazerae Taylor, 38, e seu filho D’Markeo de 19 anos foram indiciados.

Trinity seguia os passos do pai e fazia parte da equipe de atletismo da escola. A menina já era vista como uma promessa nos 100m e 200m. A Federação de Atletismo dos Estados Unidos postou em seu Twitter uma mensagem de apoio a Tyson. “Enviando nossos pensamentos e orações para Tyson Gay e sua família depois da perda trágica e incompreensível de sua filha, Trinity”.

O norte-americano esteve na Olimpíada do Rio e competiu no revezamento 4x100m rasos, mas não levou medalha, já que a equipe dos EUA foi desclassificada na final por passagem de bastão irregular. Em Londres-2012, ele foi prata no revezamento, mas perdeu a medalha depois de ser pego no doping em 2013. O velocista tem a segundo melhor marca do mundo nos 100m (9s67), apenas atrás de Usain Bolt. Em 2007, ele foi campeão mundial nos 100m, 200m e 4x100m.

COMPARTILHAR