Revezamento 4×100 masculino quebra recorde sul-americano

Por Redação Runner's World Brasil

Revezamento 4x100 masculino quebra recorde sul-americano e vai para a final do Mundial de Atletismo
Foto: Reprodução Instagram / @atletismo.brasil

A equipe brasileira do revezamento 4×100 masculino vai para a final em Doha, no Campeonato Mundial de Atletismo. Durante o oitavo dia de disputas, os atletas Paulo André, Rodrigo Nascimento, Vitor Hugo dos Santos e Derick Silva fizeram um tempo de 37s90, um novo recorde sul-americano. Com a marca, eles ficaram em sexto lugar na categoria geral. E bem perto de uma vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Agora, basta que eles completem todo o percurso da prova final, que será sábado, às 16:15 de Brasília. 

“Estamos muito felizes com essa classificação. E olha que não fizemos uma prova perfeita. Cometemos alguns erros que precisam ser consertados para a final. Acho que hoje o Brasil é respeitado nas provas de revezamento. Temos uma geração de velocistas muito boas”, disse Paulo André, que foi quem fechou o revezamento, ao portal de notícias G1. 

Brasil garante mais uma vaga para final do Mundial de Doha

Confira o desempenho brasileiro além do revezamento 4×100 masculino

A equipe feminina da mesma modalidade também participou da prova qualificatória para a final. O quarteto formado por Bruna Jessica Farias, Vitória Rosa, Lorraine Martins e Rosângela Santos ficou em quarto na sua bateria (42s68). O tempo as levaria para a final. Contudo, minutos depois, a IAAF desclassificou o Brasil alegando que uma das atletas pisou em lugar indevido. 

Já na final do arremesso de disco feminino, Fernanda Borges ficou em sexto lugar com a marca de 62,44m. Quem subiu ao lugar mais alto do pódio foi Yaimé Pérez, de Cuba, com 69m17. Seguida pela também cubana Denia Caballero (68m44) e pela croata Sandra Perkovic (66m72). 

Às 17:30 de Brasília Caio Bonfim e Moacir Zimmermann farão a marcha atlética 20K (17:30). 

Recorde mundial em Doha

O Campeonato Mundial de Atletismo teve a primeira quebra de recorde mundial na prova de 400 metros com barreira feminina, que aconteceu às 15:30 da sexta (4). Dalilah Muhammad, americana que já havia batido uma marca mundial em julho, com 52s20, conseguiu melhorar ainda mais seu tempo: 52s16. A prata ficou com Sydney MClaughin, também americana, com o terceiro melhor tempo na história (52s23). E o bronze com a jamaicana Rushell Clayton (53s74). Veja a programação completa aqui

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here