Minha primeira maratona

O publicitário Rodrigo Bueno conta como começou a correr e a decisão de fazer sua primeira maratona

Foto: Arquivo Pessoal.

Por Rodrigo Bueno

Tudo começou no verão de 2011. Eu tinha terminado a faculdade e, nas festas de final de ano, vi uma foto minha e já não me reconhecia mais. Decidi que precisava dar um jeito na minha vida. Neste momento, meu irmão me propôs a começar a correr com ele para ajudar na minha perda de peso.

Foto: Arquivo Pessoal.

Assim, comecei a dar meus primeiros trotes rumo a uma mudança total de vida. Logo em janeiro daquele ano procurei ajuda médica, que me orientou na dieta, fez uma bateria de exames e me liberou para correr. Não era uma tarefa fácil, mas estava disposto a mudar.

Quando eu já era capaz de correr por 3 km ininterruptos, meu irmão me inscreveu em uma prova de 8 km. Isso mesmo, 8 km. Por causa disso, os treinos começaram a ficar mais pesados, difíceis, mas eu não podia desistir na primeira dificuldade. Comecei, então, a tomar gosto pela competição pessoal que a corrida se tornou. Eu precisava ganhar de mim mesmo e só.

Esse espírito de competitividade me mantém até hoje gastando sola no asfalto. Os desafios foram crescendo – e as distâncias também. Olhando para trás nestes quase seis anos de corrida, vejo que já foram cinco meias maratonas, algumas São Silvestres e quatro duatlos (com direito a ganhar um deles na minha categoria e um quinto lugar geral em outro). E isso tudo me motivou a fazer uma das mais sonhadas provas pra mim: uma maratona!

Leia mais:

O mestre da maratona
A periodização da maratona
Meta: terminar a primeira maratona

Esta decisão veio no início deste ano quando comecei a treinar em uma assessoria que me encorajou a me preparar, acreditando no meu potencial, para completar a distância. E foi assim que travei uma batalha comigo mesmo mais uma vez: completar a SP City Marathon, que vai acontecer no dia 30 de julho em São Paulo.

A preparação para uma prova desta é sem dúvida pesada e já sinto muita mudança corporal por conta do volume de treino, onde passei de 35 km semanais para 45 km logo de cara e, com isso, o corpo começou a dar sinais de que estava puxado. A musculação é indispensável para quem pensa em fazer uma prova dessas e aí estava meu erro, eu não fazia, mas rapidamente já coloquei essa atividade no meu cronograma.

Os treinos tendem a só ficarem mais longos, mas, se para vencer esta próxima batalha da minha vida de corredor, esse é o preço, estou totalmente disposto a me dedicar para em breve ter o orgulho de completar esses 42 km e dizer para os filhos que sou maratonista!

Rodrigo Bueno tem 33 anos e é publicitário. Começou a correr há seis e fará sua primeira maratona em julho. Neste espaço, ele vai compartilhar um pouco desse caminho. Fique ligado!

COMPARTILHAR