Benefícios do chocolate amargo na corrida

Por Jordan Smith, da Runner's World

benefícios do chocolate na corrida
Foto: Shutterstock

Se você não abre mão de um chocolatinho, saiba que você usá-lo a seu favor nos treinos. E a ciência comprova isso. Mas, afinal, quais os benefícios do chocolate na corrida?

O chocolate tem duas propriedades que o tornam bom para o seu exercício físico – carboidratos e antioxidantes, diz Natalie Rizzo, autora do livro The No-Brainer Nutrition Guide For Every Runner (sem versão em português).

Qualquer tipo de chocolate – branco, leite ou escuro – tem uma boa quantidade de carboidratos, devido ao seu teor de açúcar. Mas você não precisa exagerar no açúcar adicionado. Então, quanto mais escuro o chocolate for, melhor ela será como combustível para o treino, já que contém menos gramas de açúcar. “Cerca de metade de uma barra de chocolate escura com 85% de cacau tem cerca de 15 gramas de carboidratos e 230 calorias”, diz Rizzo. Além disso, o chocolate mais escuro tem mais antioxidantes do que o chocolate ao leite também.

Veja também: Quanto tempo devo esperar para correr depois de comer?

Conheça os benefícios do chocolate amargo na corrida

Aumente sua capacidade aeróbica

Pesquisas mostraram que consumir chocolate amargo pode ajudar a melhorar seu VO2 máximo, ou quão eficientemente você pode usar o oxigênio. Quando pessoas sedentárias consomem 20 gramas de chocolate amargo diariamente por três meses, elas experimentam um aumento de 17% em seu VO2 máximo.

Um possível motivo? Os pesquisadores acreditam que a epicatequina, um flavonol do cacau, pode ajudar as mitocôndrias a funcionar com mais eficiência. As mitocôndrias quebram as moléculas de combustível garantindo energia na respiração celular.

Reduza a inflamação

Os antioxidantes do chocolate, conhecidos como flavonóides, ajudam a reduzir a inflamação. “Enquanto o chocolate amargo tem mais do que chocolate ao leite, ambos contêm os compostos”, explica Rizzo.

“Uma vez que a corrida causa inflamação aguda nos músculos e articulações, comer chocolate antes ou depois de um treino pode ajudar a reduzir a inflamação. Além de diminuir a leve dor associada”, diz Rizzo.

Além disso, dois estudos recentes mostram que os flavonóides são benéficos para estimular a saúde cerebral e cardiovascular.

Mantenha o seu humor

Há uma razão para comer chocolate que faz você se sentir incrível: o cacau contém o hormônio regulador do humor serotonina. Quanto mais escuro o chocolate, mais você ganha, de acordo com pesquisa da Espanha.

“Além disso, ele pode ajudá-lo a ficar feliz por seus treinos”, diz Ryan Johnson, treinador de força e condicionamento e proprietário do estúdio de fitness HOMAGE. Ele usa chocolate escuro para colocar clientes em uma mentalidade de férias e prepará-los para mandar bem nos treinos.

“Consumir um pouco de chocolate amargo antes do treino começa a criar um feedback positivo”, diz ele. “Em algum momento, você não sabe se a emoção vem do chocolate ou do treino. E isso pode ajudar a formar uma solução baseada em hábitos para a boa forma.”

Vá mais longe

A cafeína encontrada no chocolate escuro pode permitir que você corra mais tempo. Um estudo publicado na revista Sports Medicine descobriu que ingerir cafeína aumenta tanto a força quanto a resistência. Além disso, consumir cafeína com carboidratos pode ajudar a aumentar a recuperação muscular após um treino intenso.

“Apenas certifique-se de que você está mastigando com pressa”, diz Eric Johnson, treinador de força e condicionamento e proprietário do estúdio de fitness HOMAGE. Praticar mindfulness e ter tempo para apreciar o chocolate irá ajudá-lo a se preparar para enfrentar o seu treino pela frente.

Como se abastecer com chocolate

O chocolate pode ser uma ótima fonte de combustível se você fizer isso corretamente. Então veja algumas dicas a serem lembradas.

Como o chocolate é mais rico em gordura do que outras fontes de carboidratos, mantenha a porção pequena (pense em um quarto de barra). Gordura leva mais tempo para quebrar do que outros carboidratos para uso como combustível, em comparação com um simples açúcar ou pedaço de fruta. Se você está comendo chocolate no seu pré-treino, tente fazer isso com cerca de duas horas de antecedência.

“Se você for usá-lo para a recuperação, fique entre 28g e 56g, o que pode ajudar a substituir as reservas de glicogênio após um treino”, diz Rizzo. Combine com algumas proteínas, como um copo de leite ou um pouco de manteiga de nozes. O combo proteína-carb é essencial para a recuperação muscular.

O chocolate também pode ser um gatilho para aqueles que sofrem de refluxo ácido. Por isso, se você começar a perceber sintomas como azia ou indigestão durante um treino, talvez seja melhor evitar o consumo antes do treino.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here